segunda-feira, 25 de junho de 2012

escondidinho de brócolis

ingredientes:

1 kg de carne de frango moída - é prático usar a linguiça de frango sem a pele, que se transforma numa carne moída saborosa
1 brocolís ninja de bom tamanho, separado em flores, cozido
1 pão de forma de grãos - 320 g - que pode ser light
2 saches de caldo sem gordura sabor galinha, picanha ou costela dissolvidos em 2 copos - 1/2 litro - de água fervente
2 ovos inteiros
1 colher - sopa - de oregano
3 dentes de alho amassados
azeite de oliva
1 sache - 340 g - de molho pronto
2 cebolas grandes pícadas


preparando:

unte uma forma de buraco no meio com óleo.
cozinhe as flores do brocolis, sem deixar desmanchar. reserve.
frite o alho no azeite, e despeje sobre as flores do brocolis, mexa pra incorporar uns nos outros. reserve.
esfarele grosseiramente o pão, numa vasilha, e despeje sobre ele o caldo dissolvido na água. misture bem, junte a carne, junte os ovos, tempere com orégano, e misture até que tudo fique bem agregado.
arrume metade da massa de carne na forma untada com óleo, ajeite à volta toda as flores de brocolis uma junto da outra, sem deixar espaços, cubra com a outra metade da carne, ligue o forno alto - a 220 graus - e coloque a forma.
deixe assar até que doure e até que enfiando um faca ela saia sequinha.

enquanto isso, pique a cebola e leve pra fritar no azeite de oliva, até que comece dourar. acrescente o molho, e deixe refogar por uns 5 minutos - cuidado para não queimar.

retire a carne do forno, espere uns 15 ou 20 minutos, desenforme, cobra com o molho de tomate refogado na cebola e sirva com arroz.

dica do blogg pro arroz: faça o arroz na mesma panela em que temperou o brocolis. o restinho de brocolis, alho e azeite que sobrou na panela dará um sabor especial ao arroz.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

sábado, 23 de junho de 2012

bolo de 1 ovo

a presença de guloseimas em festas tem origem, provavelmente, nas festanças dos deuses na grécia antiga.
o bolo de aniversário, por exemplo, contam por aí, apareceu graças à deusa da fertilidade, artemis. uma mistura de pão com mel, em formato de lua, era levada a ela pelos fiéis, em éfeso, uma antiga colônia grega, onde hoje é a turquia.
outra história diz que o bolo de aniversário teve origem na alemanha medieval. era costume preparar uma massa de pão doce no formato do menino jesus no natal. mais tarde, o costume foi adaptado para as festas de todas as crianças.

a receita deste bolo simples e fácil de preparar, com apenas um ovo, resulta numa delícia muito fofa, pode ser utilizada em bolos de aniversário, e se presta a ser considerada econômica ou salvadora da lavoura, dependendo do ponto de vista.
quem nunca sentiu vontade de fazer um bolo, abriu a geladeira, e não encontrou ovos???

como uma coisa puxa a outra, eu pergunto: existe doce delícia melhor do que o brigadeiro, uma invenção autenticamente brasileira???
o brigadeiro combina com tudo, a qualquer hora, e é conhecido fora do brasil, como a trufa brasileira.
chamado de negrinho – conhecido assim, até hoje, lá pelos pampas gauchescos – diz a lenda que foi inventado depois da segunda guerra mundial - 1939/1945.
por que brigadeiro??? faltava-lhe um nome, então, quem esteve lá, conta que ele foi batizado assim, durante a campanha eleitoral do brigadeiro eduardo gomes.
o slogan era ... vote no brigadeiro, que é bonito e é solteiro!!!

receita original do brigadeiro:
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de manteiga
4 colheres de sopa rasas de chocolate em pó
2 gemas - gemas, sim!!! o brigadeiro original era feito com ovos

conheça, aqui, a história e a etimologia do brigadeiro


ingredientes do bolo:
1 ovo
7 colheres - sopa - de açúcar
2 colheres - sopa - de manteiga - use manteiga, de preferência, porque o sabor fica especial
11 colheres - sopa - de farinha de trigo
1 copo de leite
5 colheres - sopa - de achocolatado - pode usar chocolate em pó, mas o achocolatado deixa mais fofinho
1 colher - café - de sal
1 colher - sopa - de fermento químico em pó

preparando:
untar com óleo ou manteiga, e enfarinhar com farinha de rosca, uma forma de buraco no meio.
aquecer o forno a 180 graus.
bater no liquidificador, todos os ingredientes, menos o fermento. depois de bem batido e misturado acrescentar o fermento, bater mais um pouco, e despejar na forma untada.
levar ao forno pré-aquecido, por aproximadamente 40 minutos, ou até dourar - já sabe: forno e marido/mulher cada um sabe do seu.


ao retirar do forno, espere um pouco, desenforme, e cubra com uma receita de brigadeiro mole e, se quiser, enfeite com confeitos coloridos ou de chocolate.

dica da dona do blogg: proceda normalmente conforme a receita de brigadeiro que você conhece, mas eu faço um brigadeiro, mole ou pra enrolar, com uma lata de leite condensado, e duas medidas da própria lata, de leite de vaca preparado com leite em pó. esta proporção faz com que o brigadeiro dure muito mais, sem perder a consistência original, não açucara nem endurece, e o leite em pó deixa mais macio.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

quarta-feira, 13 de junho de 2012

bolo salgado


obra de vincenzo campi/christ in the house of mary and martha


achei que seria uma boa idéia impor a mim o desafio de, de alguma maneira, perpetuar as receitas do blogg com histórias comestíveis, e venho destacado esta idéia desde o início. e por isso me pareceu interessante publicar, nesta edição, essa pepita da arte mundial, o quadro de vincenzo campi, cristo na casa de maria e martha.

os campi eram uma família de pintores italianos em cremona no século 16.
no norte da itália, onde tiveram o esplêndido exemplo dos venezianos, e alguns conhecimentos de arte flamenga e alemã, os contrastes de luz e sombra puderam expressar o verdadeiro sentimento da obra dos campi de cremona.

o chefe da família era galeazzo campi, um aluno de boccaccio boccaccinie, e o pai de giulio, antonio e vincenzo.

vincenzo campi, o ilustrador da receita de hoje, do blogg, foi treinado por seu irmão giulio e pintou, principalmente, santos, retratos, naturezas-mortas, e interiores de cozinhas com muita gente.

acho que, com ele, não dá para imaginar algo menos pop, laboral e estimulante. mas se o legado de vincenzo campi tem a ver com pré-comilança, a própria razão de escrever qualquer receita, tá super bem encaixada aqui.

vamos a ela que é simples, prática, facilinha, e dispensa o aparato culinário, geralmente retratado na obra de vincenzo campi.

ingredientes da massa:
1 copo de leite
1 copo de farinha de trigo
2/3 de xícara de óleo
3 ovos inteiros
1 colher - sopa - do meu tempero - a receita está aqui
320g de queijo gorgonzola esfarelado
2 colheres - sopa - de gergelim escuro
2 colheres - sopa - de salsinha picada
queijo parmesão ralado e/ou batata palha
1 colher de sopa de fermento químico em pó

ingredientes do recheio:
300g de mussarela ralada ou picada
200g de peito de peru defumado cortado bem miúdo
3 colheres - sopa - de molho de tomate pedaçudo
cheiro verde a gosto
2 ou 3 regadas de azeite de oliva extra virgem


preparando:
ligue o forno a 200º. unte uma forma ou assadeira - costumo usar a forma de buraco no meio, untada com óleo e farinha de rosca.
numa vasilha, misture todos os ingredientes do recheio. reserve.
bata todos os ingredientes da massa, menos o fermento, no liquidificador, até ficar uma mistura homogênea. acrescente o fermento e bata mais um pouco, até que ele se misture.
se quiser acrescente, sem bater, as 2 colheres de gergelim escuro e as 2 colheres de salsinha picada.
despeje metade da massa na forma untada, espalhe sobre ela o recheio reservado, cubra com o restante da massa, e salpique com queijo parmesão ralado, e/ou batata palha.

leve ao forno pré aquecido, e deixe por lá até ficar dourado - poderia ser 40 minutos.
quem me conhece sabe o que eu diria agora: forno e marido, cada um sabe do seu. hoje em dia, mais forno que marido.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

domingo, 10 de junho de 2012

gelatina arco-íris

esta sobremesa é um pouco trabalhosa, requer atenção e cuidado, mas o resultado é muito lindo e saboroso.

ingredientes:
1 caixa de gelatina de uva
1 caixa de gelatina de abacaxi
1 caixa de gelatina de limão
1 caixa de gelatina de tutti-fruti
1 caixa de gelatina de morango
250 ml de leite de coco
250 ml de leite condensado
água

preparando:
unte uma forma com óleo.
prepare a gelatina de uva com menos água do que o indicado na caixa - 100ml de água quente, 200 ml de água fria. divida em duas partes. reserve uma parte.
a primeira parte coloque na forma e leve para gelar - leve ao congelador, e vigie, a gelatina não deve endurecer totalmente, pois, pode desmontar/separar as cores depois de pronta, quando desenformar. enquanto ela endurece, misture a parte que estava reservada com leite de coco e leite condensado, em partes iguais - mais ou menos 50ml de cada.
retire a gelatina que estava no congelador e, com muito cuidado, delicadamente, com a ajuda de uma colher, espalhe a camada de gelatina misturada ao leite de coco e ao leite condensado, sobre a gelatina que você retirou da geladeira. leve para endurecer novamente, seguindo o mesmo processo. faça o mesmo com os outros sabores de gelatina.

como deverá ser montada a gelatina arco-íris???

1ª gelatina de uva
2ª gelatina de uva com leite de coco e leite condensado
3ª gelatina de limão
4ª gelatina de limão com leite de coco e leite condensado
5ª gelatina de abacaxi
6ª gelatina de abacaxi com leite condensado
7ª gelatina de tutti-fruti
8ª gelatina de tutti-fruti com leite condensado
9ª gelatina de morango
10ª gelatina de morango com leite condensado

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia