Mostrando postagens com marcador frango. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador frango. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de julho de 2014

coxinha de galinha - assada e sem farinha de trigo

diz a lenda que numa fazenda em limeira/são paulo, o filho da princesa isabel e do conde d’eu vivia isolado de todos ... era um menino especial, que adorava galinha, especialmente o peito e as coxas da galinha.
um dia, a cozinheira da fazenda percebeu que não tinha galinha suficiente e resolveu transformar uma galinha inteira em coxas. assim surgiu a coxinha de galinha!!!
a mesma história diz que a imperatriz teresa cristina experimentou a iguaria, e levou a receita para ser servida nas festas da côrte.

menos romântica que a anterior, uma segunda versão diz que a coxinha de galinha surgiu em são paulo, durante a industrialização da cidade, e era comercializada como uma versão mais durável e mais barata do que as coxas de galinha vendidas nas portas das indústrias ... e o novo acepipe logo se espalhou pelo estado e, na década de 1950, já era um petisco muito popular pelo país.

enfim, lendas e histórias à parte, a verdade é que nos orgulha ... sim!!! atribuir a coxinha, como ela é, a nós brasileiras e brasileiros, gulosos ou não!!!

esta versão da receita é uma variação que acrescenta outro tipo de farinha pra empanar, e a batata doce, ótimas opções de fibra e carboidrato.

ingredientes da massa:
200 g de batata doce cozida com a casca - se for passar no processador, não precisa retirar a casca
200 g de peito de frango cozido e desfiado - cozinhando na pressão, deixe sair o vapor, abra a panela, escorra o caldo [guarde pra usar em outra preparação] feche a panela e sacuda por alguns minutos ... e o frango estará desfiado
1 colher/sopa de óleo
2 colheres/sopa do meu tempero - receita aqui!!!
1 xícara/chá da mistura de salsinha picada, cebolinha picada, coentro picado, manjericão picado, orégano
sal e pimenta a gosto - utilize todas as ervas ou as de sua preferência
farelo de trigo, farinha de linhaça, farinha de aveia, aveia em flocos ou farelo de aveia para empanar

ingredientes do recheio:
200 g de peito de frango desfiado e refogado com alho, cebola, pimenta calabresa seca e tomate - polpa pedaçuda ou tomate pelado - num fio de óleo
requeijão/catupiry pra umedecer e dar liga ao frango

preparando:
processar todos os ingredientes da massa: frango, batata doce cozida e o refogado, até virar uma massa homogênea e que descole do processador. se não for usar o processador, amasse bem para obter a mesma massa homogênea.
abrir um pouco da massa nas mãos, rechear, fechar, fazendo o formato de coxinha ou de bolinha.
passe na farinha para empanar, e leve ao forno até dourar, virando se necessário.

abracadabra et, voilà!!!

domingo, 6 de abril de 2014

enchilada/empilhada de ovos mexidos e peito de frango desfiado

ingredientes:
1 peito de frango, cozido e desfiado
1 cebola picada
1 cebola, cortada em tiras bem finas
1 pimentão verde ou vermelho cortado em tiras
10 ovos
óleo de boa qualidade
azeite de oliva
manteiga
1 lata de milho verde sem a água - faço assim: cozinho o milho na sua própria água, com um pouco de manteiga e azeite de oliva, pra dar um gostinho, até que seque
3 xícaras de molho branco preparado com amido de milho, leite, creme de leite, sal, pimenta do reino - ou o preparo da sua preferência
sal, a gosto
pimenta preta moída na hora, a gosto
fatias de muçarela ou muçarela ralada, a gosto, pra finalizar o prato
pães sírios, rap 10, ou equivalente, cortados em triângulos, ou rasgados em pedaços de 5/6 centímetros

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura alta.

em uma panela, em fogo médio, refogue o peito de frango, já cozido e desfiado, com a cebola picada, e tempere a gosto.
retire da panela e reserve em uma tigela separada.

na mesma panela, com o fogo forte, adicione e refogue a cebola cortada em tiras, coloque sal, pimenta, mexendo sempre, deixando que a cebola caramelize.
adicione os pimentões e continue mexendo, até que os pimentões comecem a amolecer ... 'al dente' ... sem derreter!!! ... isso leva uns 3 minutos.
rapidamente, acrescente o milho verde sem a água, mexa, misture tudo, retire da panela, e coloque numa tigela separada.

bata, ligeiramente, os ovos.
volte à panela, coloque-a em fogo médio, adicione uma colher de chá de manteiga, e um fio de azeite de oliva, deixe derreter e adicione os ovos.
delicadamente, misture os ovos, coloque o sal, a pimenta, mexa devagar, e deixe que eles cozinhem, lentamente, o que deve levar apenas alguns minutos.
os ovos devem se unir, mas precisam permanecer úmidos. retire do fogo.

num refratário, despeje uma parte do molho branco, coloque uma camada de pão sírio ou rap 10 em cima do molho, uma camada do frango sobre o pão, em seguida, metade dos ovos sobre o frango, e cubra com as cebolas/pimentão/milho ... siga assim, fazendo camadas, quantas der e, por fim, a muçarela.

asse, para gratinar, até que molho e queijo estejam borbulhando.

deixe descansar por 5/10 minutos, e sirva.

seja que receita for, tenha sempre em mente que, afinal, de homem/mulher e forno, cada um sabe do seu.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

sábado, 2 de novembro de 2013

ensopado de frango com inhame

tenho especial fetiche por este prato inventado com variabilidade de condimentos e especiarias ... nada complicado, intenso, estimulante, delicioso!!! e hoje tô a fim de sustância!!!
esta comidinha foi uma descoberta desprevenida e realmente especial, que eu tenho aperfeiçoado, vez em quando.

para alimentar e encantar, para além da arte culinária, da habilidade com a colher de pau é necessário inventar, aquecer, ... 'fazer tu perceber, que sem eu aí não tem, ninguém pra te aquecer'.

quem não conhece o inhame???

voilà!!! seus benefícios são inúmeros, mas o povo consome sem saber o bem que ele faz!!!
até no café-da-manhã ele merece consideração como um carboidrato do bem, e muito apropriado pra ser adicionado à dieta.

o inhame tem como função levar água e nutrientes para a planta, sendo assim, é fácil deduzir que ele é rico em muitos nutrientes:
carboidratos, cálcio, ferro, fósforo, vitaminas do complexo b, ... portanto, ele é extremamente recomendado, inclusive, pras pessoas que desejam emagrecer.
o inhame é um carboidrato do bem!!!
pode ser ingerido de várias formas, inclusive, como suco ...
por ora, vou ensinar um ensopado que é habitual aqui no lar: o ensopado de frango com inhame e repolho [opcional].

ingredientes:
6 sobrecoxas de frango, sem o osso, cortadas ao meio
1 colher de sopa do meu tempero - receita aqui!!! -
coentro - opcional
5 inhames cortados em rodelas
1 xícara/chá de molho de tomate
coloque as especiarias que tiver/gostar/quiser: cominho, pimenta do reino, canela, açafrão, curry, pimenta calabresa, orégano, estragão, coentro, alecrim, páprica picante ou não, ... o lance é inventar sabor!!!
quanto mais sabores, melhor!!!
1 sachê de sazon nordeste ... é especial
1 sache de caldo de bacon
1/2 repolho cortado em tiras - opcional

preparando:
retire a casca do inhame raspando com uma faca ... a casca é fininha e sairá com facilidade. aí está o segredo pra manter o máximo de nutrientes.
na panela coloque o frango, o inhame, o coentro, todas as especiarias, o caldo de carne, o sazon, acrescente água cobrindo todo mundo. deixe cozinhando por 20/25 minutos.

retire do fogo e, se frango e inhame estiverem macios, coloque o repolho, água fervente, se necessário, e deixe cozinhar até o repolho ficar molinho. mexa cuidando pra não deixar colar no fundo.
sirva acompanhado de arroz e/ou salada.

abracadabra et, voilà!!!

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

pão colorido

fantasia é a imagem que salta aos olhos, diante da visão deste pão que é uma alegria e uma delícia, principalmente em parceria com um molho apimentado ... você, eu não sei!!! eu gosto!!!

uma receita que permite jogar com as proporções dos ingredientes coloridos que você tenha na geladeira, permanecendo somente a base, ou seja, o fermento, o leite, os ovos, a farinha e o azeite de oliva.

ingredientes:
125 g farinha de trigo - pode ser integral
3 ovos
2 colheres/sopa de leite
2 colheres/sopa de azeite de oliva e um fio pra refogar os cogumelos e o alho porró
150 g peito de frango ou outra parte de sua preferência, refogado, cozido, ou a sobra de ontem
10 azeitonas pretas sem caroço
150 g muçarela cortada ou ralada
50 g de cogumelos paris, cortados em lâminas
1 alho porró pequeno cortado em rodelas
50 g de tomates secos
ou
2 tomates frescos, sem pele e sem semente
15 g fermento biológico
sal, pimenta
manjericão e coentro picadinhos

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura média - lembrando a dica do blogg sobre pré-aquecimento do forno: ligue na temperatura mais alta, deixe aquecer por 15/20 minutos, depois abaixe pra temperatura desejada.
unte com óleo e polvilhe com farinha, uma forma retangular, própria pra pão, descartável ou não, ou um refratário naquele formato, ou outra forma que vc tenha disponível, e que pode ser de buraco no meio. refogue os cogumelos, os tomates frescos - caso tenha optado por eles - e o alho porró em um fio de azeite, por 2/3 minutos - não salgue, pra não criar água.

dissolva o fermento no leite morno.
em uma tigela bata os ovos em ponto de espuma - use um fouêt ou 2 garfos juntos - misture o fermento dissolvido, acrescente o azeite e, em seguida, coloque os outros ingredientes cortados, acerte o sal, coloque a pimenta, o manjericão e o coentro picadinhos. misture com uma espátula e coloque a mistura na forma untada.

leve ao forno, e asse por cerca de 40 minutos.
pra saber se está no ponto, faça o teste com um palito, se sair limpo, o pão está pronto. deixe esfriar sobre uma grade e, em seguida, sirva.

divirta-se!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

frango ao forno/crocante com parmesão e especiarias

a receita de frango perfeita servida em conjunto com uma salada de tomate e mussarela, adornada com manjericão.
ingredientes:
2 peitos de frango
1 xícara/chá de queijo parmesão ralado
1 colher/chá de orégano
1 colher/chá de páprica - picante e/ou doce
1 colher/chá de curry 1 colher/sopa de manteiga
2 colheres/sopa de azeite de oliva
sal e pimenta

dica do blogg: caso você tenha acesso ao alho frito, bem sequinho, comercializado por alguns mercados, e goste, acrescente à mistura de queijo e especiarias.

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura equivalente a 180/200ºc.
unte uma assadeira com manteiga.

derreta a manteiga e misture com o azeite.
combine as especiarias, e o queijo parmesão.

passe os peitos de frango na mistura de azeite e manteiga e depois na mistura de queijo parmesão e especiarias.
coloque-os em uma assadeira untada.
caso tenha sobrado alguma mistura de parmesão, espalhe sobre a carne. asse-os no forno pré-aquecido, até que estejam dourados/gratinados.

ao retirar do forno, deixar descansar por alguns minutos antes de cortá-los. se você cortar assim que sairem do forno, corre o risco de todo o suco correr para fora a carne.
aqui está o frango servido com salada de tomate, mussarela e manjericão. mas também se encaixa bem com salada verde ou legumes assados na manteiga.

divirta-se!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

domingo, 22 de setembro de 2013

arroz de forno com frango, cogumelos e uvas

arroz parboilizado aconchegado num refratário untado, escondido por frango temperado com curry, sal e pimenta moída na hora, coberto por cogumelos ​​e uvas, e um molho com creme de leite ... tudo levado ao forno!!!

o blogg explica: é imprescindível que seja o arroz parboilizado, por ele ser pré-cozido.
saiba que o arroz parboilizado possue os mesmos nutrientes do arroz integral e traz um brinde, cozinhar mais rápido.
seu nome deriva das palavras, partial e boiled que, juntas, formam uma terceira palavra, parboiled que quer dizer parcialmente fervido.

este é um prato realmente delicioso de arroz com frango, cogumelos e uvas, combinados em um único lote de bom gosto, e fácil de fazer.

eu escolhi usar pedaços desossados de frango, que serão cozidos, juntamente com o arroz, no caldo de frango alegremente derramado sobre tudo.

ingredientes:
8 pedaços de frango
curry
páprica picante
sal
pimenta moída na hora
250 g de cogumelos paris, frescos, cortados em fatias grossas - eles devem ser refogados na panela que dourou o frango, com alho e cebola
2 xícaras uvas verdes, sem sementes, cortadas ao meio
óleo e manteiga para dourar
2 1/2 xícaras de creme de leite
4 xícaras de caldo de frango/galinha/legumes
3 xícaras de arroz parboilizado

preparando: pré-aqueça o forno em temperatura quente, a 200ºc.
unte com manteiga e óleo, um refratário grande, que possa conter arroz, frango e caldo, e espalhe o arroz parboilizado, cru, em seu interior.

polvilhe os pedaços de frango com curry, páprica picante, coentro, sal e pimenta moída na hora, em toda a sua superfície, e doure o frango na manteiga e no óleo.
cubra o arroz do refratário com os pedaços de frango.

na mesma panela que dourou o frango doure as uvas, sempre mexendo, por 1 minuto. reserve.
doure os cogumelos na mesma panela que dourou frango e uvas, e deixe cozinharem por alguns 2/3 minutos, em sua própria água. reserve. na mesma panela misture o caldo de frango/galinha com o creme de leite. acerte o sal, e adicione a pimenta do reino.

espalhe os cogumelos sobre os pedaços de frango, depois as uvas, e despeje o molho de creme de leite sobre tudo.

se quiser, prepare e deixe na geladeira até o momento de levar ao forno.

leve ao forno para assar e gratinar, por 35/45 minutos, até que tudo esteja dourado.

abracadabra et, voilà!!!

terça-feira, 17 de setembro de 2013

gratinado com frango e vegetais

ingredientes:
legumes cozidos cortados miudinho - vagem, alho porro, cenoura, e outros da sua preferência - enriqueça, fazendo um rápido refogado com cebola, alho, azeite e os legumes picados ... uma salteada, apenas
1 pimentão vermelho, cru, picadinho - encaixe o pimentão no salteado dos legumes ...
1 maço de cebolinha picada
sobras de frango desfiado
100 g de manteiga
150 g de farinha
3 xícaras de caldo de legumes - se preferir, faça o seu, você mesmo, com as folhas de aipo, alho porró, maço de ervas frescas, cebola, alho, cenoura, vagem, tomate ... e utilize a cenoura, a vagem, o alho porró no gratinado
3 xícaras de leite integral
8 ovos
sal a gosto ... cuidado!!!
1 pimenta dedo de moça - cortada em rodelinhas, sem semente, e sem a nervurinha branca do seu interior - é opcional
mistura de farinha de rosca e queijo ralado pra untar e salpicar sobre tudo, antes de levar ao forno

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura média - é a velha história: de fogão/forno, homem/mulher, cada um sabe do seu.
unte um refratário com manteiga e a mistura de farinha de rosca e queijo ralado.

derreta a manteiga em uma panela e incorpore a farinha, sempre mexendo.
acrescente o caldo de legumes e o leite.
cozinhe esta massa por alguns minutos, mexendo constantemente, até engrossar.
retire a panela do fogo, deixe amornar.

enquanto isso, bata as claras em neve.

depois de morna a massa da panela, acrescente as gemas, mexa.
acrescente o frango desfiado, mexa.
acrescente os legumes e o pimentão, a pimenta dedo de moça, mexa.
por fim acrescente metade das claras em neve, mexa.
acerte os sal. mexa.
vire o restante das claras batidas em neve, mexa/misture devagar, delicadamente.

despeje a mistura no refratário untado.
salpique com a mistura de queijo ralado e farinha de rosca, e leve ao forno por, aproximadamente, 1 hora, até que o palito saia limpo.

divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

filé de frango gratinado com creme e repolho

o frango é indulgente comigo, e com a maioria das pessoas, acredito, pois se presta a pratos deliciosos da gastronomia culinária.

juntar frango com repolho pode não ser novidade, mas esta receita rápida, não se parece com qualquer outra que junte os dois elementos.

repolho com um pouco de cebola, um pouco de frango, o creme de leite e tudo assado depois, com um pouco de queijo por cima. parece uma receita fadada ao sucesso ... certo??? pois ela é mágica!!!

ingredientes:
2 colheres - sopa - de manteiga
1 cebola pequena
2 dentes de alho
1/2 couve lombarda/repolho
sal e pimenta a gosto
9 ou 10 filés de frango
1 xícara - chá - de caldo de legumes e/ou de frango - o ideal é preparar um caldo com legumes e frango, bem temperado, com ervas, salsão, etc, ... guardar na geladeira, e utilizar sempre que necessário 200 g de creme de leite leve - 1 caixinha
1 xícara - chá - de queijo parmesão ralado, ou muçarela ralada, ou gorgonzola esfarelado, ou a mistura deles - sugestão do blogg: compre um pouco de cada um dos três, ou de dois deles, e misture, é econômico e fica diferente

preparando:
pré-aqueça o forno a 200ºc.

pique a cebola e o alho finamente e corte repolho.
derreta a manteiga em uma caçarola, frite a cebola, o alho, coloque o repolho e refogue por 5/10 minutos. tempere com sal e pimenta, misture e coloque o repolho refogado em um refratário.

naquela mesma caçarola derreta a outra colher de sopa de manteiga, e cozinhe/doure o frango, lembrando de acertar o sal.
despeje sobre ele o creme de leite e o caldo deixe levantar fervura fervura, incorporando todo mundo, juntando os sabores.

coloque os filés de frango sobre o repolho, no refratário e despeje o creme por cima.
polvilhe com o queijo ralado e asse no forno durante aproximadamente, 15 minutos, ou até que o queijo derreta.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sábado, 7 de setembro de 2013

almondegas ao molho de azeitonas e cogumelos

originalmente árabe, este prato é conhecido como tajine ... o meu tajine d’olives a la viande hachée et champignon, ao pé da letra, resulta em tajine de azeitonas carne picada/moída e cogumelos ...

não sei dizer se em brasileiro tajine é masculino ou feminino mas, como aprendi este prato na frança, e em francês é, o tajine, pra mim ficou assim ... o tajine - é a sorte por ter ficado hospedada dans la maison de nativos franceses, e ter acesso à cozinha, às panelas, ao fogão.

tajine também é o nome da panela especial, de barro, em que é cozido o tajine.
a panela é feita de uma argila pesada, que pode ou não ser pintada.
ela tem duas partes: a base, que é plana e circular, e um grande cone que serve como tampa, e fica sobre a base durante a cozedura.
seu formato foi projetado para promover o retorno de todo o vapor para o interior da panela, fazendo com que o guizado cozinhe lentamente, sendo assim, uma quantidade mínima de água é necessária para cozinhar carnes e legumes.
costumo usar uma panela semelhante, de barro com tampa cônica, mas não é obrigatório que seja assim.

o tagine é um ensopado de carne, que pode ser de frango, peixe, cordeiro, e algumas vezes também inclui legumes ou frutas. versões vegetarianas deste ensopado são ótimas. portanto, se alguém preferir assim, pode substituir a carne por beringela, abóbora, batata, cenoura, etc ...

por outro lado, na tunísia, tajine é uma fritada de ovos, muito parecida com a italiana.

ingredientes:
para as almôndegas:

350 g de carne de frango moída
2 fatias de pão integral
1/4 de xícara - chá - de caldo de legumes ou de frango
salsa picada
1 dente de alho
sal, pimenta do reino, cominho a gosto 1 colher - sobremesa - de gengibre

ingredientes:
para o molho:

1 cebola ralada
300 g de cogumelos paris, frescos, cortados em fatias
300 g de azeitonas verdes sem caroço
salsa picada
1 copo de caldo de legumes ou de frango
sal, pimenta do reino a gosto
açafrão a gosto pra colorir
1 colher - sopa - de amido de milho
limão siciliano
óleo de girassol ou azeite de oliva

preparando as almôndegas:
em uma tigela, coloque as fatias de pão no caldo e deixe de molho, um pouco.
em outra tigela, misture a carne moída, o açafrão, o gengibre, a pimenta do reino, o cominho, a salsa picada e, em seguida, adicione o pão.
faça as almôndegas e doure em um pouco de óleo, numa panela antiaderente, só para dar às almôndegas uma cor levemente dourada.

ponha as azeitonas na água, com duas fatias de limão, para diminuir a quantidade de sal. este procedimento, com o limão, vai ajudar a manter as azeitonas verdes.
trocar a água, e deixar ferver novamente.

em uma panela frite a cebola ralada em um pouco de óleo, sem deixar queimar, adicione os cogumelos cortados em fatias, e refogue por 5 minutos.
sobre eles adicione as almôndegas, as azeitonas, e o copo de caldo.
deixe ferver, adicione as especiarias, acerte o sal.

colocar numa vasilha uma pequena quantidade de molho, acrescentar o caldo de meio limão siciliano, diluir o amido, e devolver ao molho.
mexendo com cuidado, deixe o molho engrossar um pouco e retire do fogo.

apresentar o prato decorado e enriquecido com a salsa picada e as rodelas de limão siciliano.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

caçarola de frango com molho de queijo feta, e ervas frescas

eu quase não sei de alguma forma mais bonita para festejar o fim de semana, do que com uma quente e aconchegante comidinha.

existem pratos que não nos deixam afastar deles.
às vezes, isto inclui também certos molhos, como neste caso.

as partes do frango escolhidas são sobrecoxas ou filés do peito dourados, quase fritos, acompanhados por um molho cremoso, com queijo, cheio de sabores.
um dos meus favoritos pessoais. nunca mais consegui separar desta iguaria ... uma boa idéia, fácil de fazer, e com resultado rápido.

porção pra 2 pessoas, com fartura ... vá em frente!!! se for demais, nada nos impede de guardar as sobras na geladeira ... e eu adoro a comidinha gelada, que sobrou de ontem.

ingredientes:
4 filés de frango - podem ser utilizadas, 4 sobrecoxas desossadas
2 caixinhas de creme de leite - coloco 2 porque gosto assim, quem quiser pode utilizar uma, apenas
100g de queijo feta/cabra e ovelha esfarelado - pode ser substituído por algum queijo saboroso: meia cura, gorgonzola, ... ou outro da sua preferência
1 sache de caldo de galinha caipira
1 dente de alho amassado
tomates cereja
ervas frescas em abundância: tomilho, manjericão, ...
alecrim pra temperar o frango antes de dourar
sal
azeite de oliva
pimenta do reino em grãos, moída na hora, grosseiramente - é sempre bom usar a pimenta do reino em grãos, moída por você, pra ter certeza de estar usando um produto confiável

preparando:
numa panela, que depois servirá pra dourar o frango, frite o dente de alho amassado, num pouco de azeite de oliva, sem tostar, retire da panela. reserve.
corte os filés em pedaços menores, tempere com alecrim e pimenta e, na mesma panela onde fritou o alho, doure o frango com um pouquinho de azeite de oliva. retire da panela. reserve.

daqui pra frente, esta parte da receita será feita com precisão, sem mais delongas:
numa panela - usei a mesma onde fritei o alho, e dourei o frango - misture o creme de leite com o sache de caldo de galinha caipira, junte o dente de alho frito, a pimenta, leve ao fogo, e deixe esquentar.
coloque o queijo feta, esfarelado, no creme de leite, e deixe levantar fervura misturando bem pra incorporar o creme ao queijo, ao alho, ao pozinho do caldo.
finalmente acrescente os pedaços de frango, misture; acrescente os tomates, o tomilho e o manjericão, e misture pra envolve-los com o creme, e fazer com que eles esquentem, acerte o sal. desligue o fogo.

sirva com arroz e salada verde/escarola/alface.

faça um arroz bem gostoso, parboilizado ou integral, acompanhando o modo de fazer indicado pelo fabricante. porém, nada impede você de usar o seu temperinho ... ou o meu, cuja receita você encontra ... aqui!!!

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

escondidinho de brócolis

ingredientes:

1 kg de carne de frango moída - é prático usar a linguiça de frango sem a pele, que se transforma numa carne moída saborosa
1 brocolís ninja de bom tamanho, separado em flores, cozido
1 pão de forma de grãos - 320 g - que pode ser light
2 saches de caldo sem gordura sabor galinha, picanha ou costela dissolvidos em 2 copos - 1/2 litro - de água fervente
2 ovos inteiros
1 colher - sopa - de oregano
3 dentes de alho amassados
azeite de oliva
1 sache - 340 g - de molho pronto
2 cebolas grandes pícadas


preparando:

unte uma forma de buraco no meio com óleo.
cozinhe as flores do brocolis, sem deixar desmanchar. reserve.
frite o alho no azeite, e despeje sobre as flores do brocolis, mexa pra incorporar uns nos outros. reserve.
esfarele grosseiramente o pão, numa vasilha, e despeje sobre ele o caldo dissolvido na água. misture bem, junte a carne, junte os ovos, tempere com orégano, e misture até que tudo fique bem agregado.
arrume metade da massa de carne na forma untada com óleo, ajeite à volta toda as flores de brocolis uma junto da outra, sem deixar espaços, cubra com a outra metade da carne, ligue o forno alto - a 220 graus - e coloque a forma.
deixe assar até que doure e até que enfiando um faca ela saia sequinha.

enquanto isso, pique a cebola e leve pra fritar no azeite de oliva, até que comece dourar. acrescente o molho, e deixe refogar por uns 5 minutos - cuidado para não queimar.

retire a carne do forno, espere uns 15 ou 20 minutos, desenforme, cobra com o molho de tomate refogado na cebola e sirva com arroz.

dica do blogg pro arroz: faça o arroz na mesma panela em que temperou o brocolis. o restinho de brocolis, alho e azeite que sobrou na panela dará um sabor especial ao arroz.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

um conto, uma receita - sobrecoxas de peru ou frango, ao forno

Uma Galinha - Clarice Lispector -

Era uma galinha de domingo. Ainda viva porque não passava de nove horas da manhã.

Parecia calma. Desde sábado encolhera-se num canto da cozinha. Não olhava para ninguém, ninguém olhava para ela. Mesmo quando a escolheram, apalpando sua intimidade com indiferença, não souberam dizer se era gorda ou magra. Nunca se adivinharia nela um anseio.

Foi pois uma surpresa quando a viram abrir as asas de curto vôo, inchar o peito e, em dois ou três lances, alcançar a murada do terraço. Um instante ainda vacilou — o tempo da cozinheira dar um grito — e em breve estava no terraço do vizinho, de onde, em outro vôo desajeitado, alcançou um telhado. Lá ficou em adorno deslocado, hesitando ora num, ora noutro pé. A família foi chamada com urgência e consternada viu o almoço junto de uma chaminé. O dono da casa, lembrando-se da dupla necessidade de fazer esporadicamente algum esporte e de almoçar, vestiu radiante um calção de banho e resolveu seguir o itinerário da galinha: em pulos cautelosos alcançou o telhado onde esta, hesitante e trêmula, escolhia com urgência outro rumo. A perseguição tornou-se mais intensa. De telhado a telhado foi percorrido mais de um quarteirão da rua. Pouco afeita a uma luta mais selvagem pela vida, a galinha tinha que decidir por si mesma os caminhos a tomar, sem nenhum auxílio de sua raça. O rapaz, porém, era um caçador adormecido. E por mais ínfima que fosse a presa o grito de conquista havia soado.

Sozinha no mundo, sem pai nem mãe, ela corria, arfava, muda, concentrada. Às vezes, na fuga, pairava ofegante num beiral de telhado e enquanto o rapaz galgava outros com dificuldade tinha tempo de se refazer por um momento. E então parecia tão livre.

Estúpida, tímida e livre. Não vitoriosa como seria um galo em fuga. Que é que havia nas suas vísceras que fazia dela um ser? A galinha é um ser. É verdade que não se pode­ria contar com ela para nada. Nem ela própria contava consigo, como o galo crê na sua crista. Sua única vantagem é que havia tantas galinhas que morrendo uma surgiria no mesmo instante outra tão igual como se fora a mesma.

Afinal, numa das vezes em que parou para gozar sua fuga, o rapaz alcançou-a. Entre gritos e penas, ela foi presa. Em seguida carregada em triunfo por uma asa através das telhas e pousada no chão da cozinha com certa violência. Ainda tonta, sacudiu-se um pouco, em cacarejos roucos e indecisos. Foi então que aconteceu. De pura afobação a galinha pôs um ovo. Surpreendida, exausta. Talvez fosse prematuro. Mas logo depois, nascida que fora para a maternidade, pare­cia uma velha mãe habituada. Sentou-se sobre o ovo e assim ficou, respirando, abotoando e desabotoando os olhos. Seu coração, tão pequeno num prato, solevava e abaixava as penas, enchendo de tepidez aquilo que nunca passaria de um ovo. Só a menina estava perto e assistiu a tudo estarrecida. Mal porém conseguiu desvencilhar-se do acontecimento, despregou-se do chão e saiu aos gritos:

— Mamãe, mamãe, não mate mais a galinha, ela pôs um ovo! ela quer o nosso bem!

Todos correram de novo à cozinha e rodearam mudos a jovem parturiente. Esquentando seu filho, esta não era nem suave nem arisca, nem alegre, nem triste, não era nada, era uma galinha. O que não sugeria nenhum sentimento especial. O pai, a mãe e a filha olhavam já há algum tempo, sem propriamente um pensamento qualquer. Nunca ninguém acariciou uma cabeça de galinha. O pai afinal decidiu-se com certa brusquidão:

— Se você mandar matar esta galinha nunca mais comerei galinha na minha vida!

— Eu também! jurou a menina com ardor. A mãe, cansada, deu de ombros.

Inconsciente da vida que lhe fora entregue, a galinha passou a morar com a família. A menina, de volta do colégio, jogava a pasta longe sem interromper a corrida para a cozinha. O pai de vez em quando ainda se lembrava: "E dizer que a obriguei a correr naquele estado!" A galinha tornara-se a rainha da casa. Todos, menos ela, o sabiam. Continuou entre a cozinha e o terraço dos fundos, usando suas duas capacidades: a de apatia e a do sobressalto.

Mas quando todos estavam quietos na casa e pareciam tê-la esquecido, enchia-se de uma pequena coragem, resquícios da grande fuga — e circulava pelo ladrilho, o corpo avançando atrás da cabeça, pausado como num campo, embora a pequena cabeça a traísse: mexendo-se rápida e vibrátil, com o velho susto de sua espécie já mecanizado.

Uma vez ou outra, sempre mais raramente, lembrava de novo a galinha que se recortara contra o ar à beira do telhado, prestes a anunciar. Nesses momentos enchia os pulmões com o ar impuro da cozinha e, se fosse dado às fêmeas cantar, ela não cantaria mas ficaria muito mais contente. Embora nem nesses instantes a expressão de sua vazia cabeça se alterasse. Na fuga, no descanso, quando deu à luz ou bicando milho — era uma cabeça de galinha, a mesma que fora desenhada no começo dos séculos.

Até que um dia mataram-na, comeram-na e passaram-se anos.
ingredientes:
6 belas sobrecoxas - ou coxas - de peru ou de frango, com a pele
1 lata pequena de massa de tomate
1 sachê de caldo de galinha ou legumes
alguns legumes cortado e cozidos em água e sal - couve de bruxelas, alho porro, cebolas, brocolis, cenouras, batatas, e outros de sua preferênia
50 ml de água morna
1 copo de vinho tinto seco
1/2 colher - sopa - de suco de limão
1/2 colher - sopa - de curry em pó
1 colher - chá - de açafrão em pó
2 colheres - sopa - de um combinado entre alecrim, manjericão e orégano
sal se necessário
pimenta a gosto
cebolinha e salsinha picadas

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura média. o meu é a 180°c. cada uma sabe como se comporta o seu forno.
mantenha uma chaleira ou leiteira com água fervente para acrescentar ao molho da assadeira, enquanto a carne estiver no forno.
em uma panela antiaderente, frite em fogo alto as sobrecoxas/coxas de peru/frango com a pele, virando de todos os lados, para deixar sair a gordura. deixe que fiquem douradas. adicione o sal e a pimenta, com cuidado, sem exagero.
para o molho, coloque o sache de caldo em uma tigela, adicione a lata de massa de tomate, o vinho, e diluia tudo com a água morna.
adicione o suco de limão, o combinado de manjericão e orégano, a pimenta e acerte o sal.
o molho deve ser espesso mas não consistente, se necessário adicione mais água.
coloque as sobrecoxas/coxas de frango/peru em uma assadeira, ajeite os legumes cozidos, polvilhe com curry e açafrão, e despeje o molho de tomate sobre todo mundo.
deixe no forno por 1 hora e meia. se achar que está assando muito rápido, baixe um pouco a temperatura.
vá regando a carne com o molho da assadeirae, se necessário, vá acrescentando, aos pouco, água fervente.
para servir salpique com a salsinha e cebolinhas picadas.
polenta mole ou arroz branco são ótimos acompanhamentos.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

frango com maçã verde

ingredientes:
2 colheres - sopa - de sálvia picada
2 colheres - sopa - de margarina
1 ou 2 saches de caldo de frango em pó
pimenta-do-reino a gosto
2 colheres cheias - sopa - do meu tempero - receita, aqui
1 frango de 2kg, inteiro
5 maçãs verdes com casca, cortadas em cubos grandes

preparando:
ligue o forno em temperatura média.
lave o frango e enxugue.
misture a margarina, a salvia, o meu tempero, o caldo e a pimenta.
esfregue a mistura no frango, por dentro e por fora.
lave as maçãs, retire as sementes, deixe a casca, e corte a maçã em cubos grandes.
recheie o frango com os pedaços das maçãs.
amarre o frango pelas coxas, vedando o buraco por onde foram colocadas as maçãs. leve para assar no forno médio, preaquecido, por 1 hora e meia até ficar dourado.
enquanto isso, regue com o caldo que for surgindo na assadeira.

pronto!!!

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

frango com catupiry e batata palito

adoro batata, frita, cozida, na fritada, em forma de bolo, no guisado, com bacalhau, na sopa, ... como for.

batata, a companheira ideal!!!

a receita de hoje é diferente. unidos, frango, catupiry e fritas, na mesma travessa, no mesmo forno, ao mesmo tempo, economizando espaço e esbanjando criatividade, resultaram numa refeição prática e saborosa.
mãos à obra!!!

ingredientes:
12 sobrecoxas de frango, sem a pele, cortadas em cubos
3 colheres - sopa - do meu tempero - receita, aqui
sal ou sache de caldo de galinha, a gosto
pimenta do reino
alecrim
azeite de oliva extra virgem
1 bisnaga de requeijão catupiry
2 xícaras - chá - de molho de tomate pronto de boa qualidade
ou
2 xícaras - chá - de molho de tomate feito em casa
1 pacote de batata palito pré-frita

preparando:
temperar as sobrecoxas cortadas em cubos, com o meu tempero - receita, aqui - com o sal ou os saches de caldo de galinha, com a pimenta, com o alecrim, e deixar descansar por 1 hora.
numa panela, aqueça o azeite e refogue o frango. não despreze os temperos.
quando estiver refogado, fritinho, acrescente o molho de tomate, deixe apurar por 5 minutos.
unte um refratário com azeite, forre com o catupiry, coloque o frango, cubra com as batatas e leve ao forno quente até que as batatas estejam douradas.

é isso.
requeri/regina claudia

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

frango com polenta

receita simples e deliciosa.



tempere pedaços de frango de sua preferência, sem pele, com 1/2 lata de cerveja, caldo de galinha em pó, alecrim, e deixe descansar por 1 hora.
retire os pedaços de frango, escorra bem, reserve o tempero, e frite os pedaços numa panela grande, com óleo suficiente para cobrí-los.
terminado o processo, retire os pedaços de frango, escorra o óleo e, na mesma panela, refogue 2 cebolas picadas.
acrescente 5 tomates sem pele e um punhado de salsinha. refogue.
acrescente 2 copos de água, o tempero reservado, os pedaços de frango frito, o suco de 2 laranjas pera, e 1 xícara - chá - de azeitonas pretas sem caroço.
abafe - feche a panela - e deixe apurar.
a polenta pode ser feita com o preparado instantâneo, seguindo as instruções do fabricante.
sirva com salada de agrião ou rúcula.
se quiser a polenta mole, diminua a quantidade de água indicada na receita da embalagem.

é isso.

requeri/regina claudia

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

frango pra hoje



ingredientes:
pedaços de frango, do seu gosto, temperados com:
sal
caldo de 1 laranja pera
vinagre - eu uso o de limão
pimenta do reino
1 colher - sopa - do meu tempero - receita, aqui
azeite extra virgem ou óleo de canola
orégano
os outros ingredientes:
2 colheres - sopa - cheias de margarina
farinha de rosca ou flocão de milho ou farinha de milho
raspas de 3 laranjas pera
queijo gorgonzola bem esfarelado - peça a ajuda de um garfo
1 maço de salsinha picada
1 maço de cebolinha picada.
um punhado de folhas de alecrim

preparando:
ligar o forno em temperatura quente.
para que o tempero se misture de forma ideal, coloque todos os ingredientes dele num vidro com tampa, feche bem, sacuda e derrame sobre o frango.
deixar o frango descansando no tempero, o máximo de tempo que puder.
passado o tempo, retirar os pedaços de frango do tempero, escorrendo bem.
derreter a margarina, sem queimar.
besuntar os pedaços de frango com ela e passá-los pela seguinte mistura:
farinha de rosca ou flocão de milho ou farinha de milho, raspas das 3 laranjas pera, queijo gorgonzola esfarelado, salsinha e cebolinha picadas, alecrim.
arrumar os pedaços numa assadeira com a parte de dentro virada pra baixo.
quando estiver corado, retire do forno e vire os pedaços. salpicar com a mistura de farinha de rosca ou flocão de milho ou farinha de milho e levar ao forno, para dourar.

está pronto!!!

requeri/regina claudia

domingo, 31 de julho de 2011

bolo de carne de frango, moída, e batata ralada




tomate, a fruta.
pertencente à vasta família das solanáceas/solanaceae que tem, entre seus 2000 membros, certos arbustos de índole duvidosa, cozinheiros da europa, por precaução, mantiveram-no no anonimato por muito tempo.
assim como a beladona e a datura, plantas extremamente venenosas, a batata, o tabaco, a jurubeba, a berinjela, são alguns vegetais da mesma família botânica do tomate.
as solanáceas crescem abundantemente nas regiões quentes, e o tomate, antes de se revelar uma frutinha em quem se pode confiar, era cultivado como planta ornamental.
mal acostumados, os europeus não sabiam como preparar o tomate. sua acidez não combinava com o conceito que eles faziam da fruta ideal.
foi então que antonio latini, um italiano que servia à corte espanhola, e era natural da região italiana de le marche, localizada na panturrilha da bota, criou uma mistura de cebola, óleo de oliva e tomates e assim se fez o molho de tomates.
aí sim!!! o tomate mostrou a que veio.
simples assim!!! em seu livro, lo scalco alla moderna, escrito, provavelmente, entre 1692 e 1694, foi publicada a receita que ensinava levar ao fogo pedaços de tomate, sem pele e sem sementes, temperá-lo com salsinha, cebola e alho picado, sal, pimenta, azeite e vinagre, para se conseguir um molho de tomates de estilo espanhol.

na receita a seguir, criada hoje, pro almoço deste domingo úmido e refrescante, o molho de tomates faz a moldura pro bolo de carne de frango moída.
o bolo ficou uma delícia, leve, fofinho, suave e saboroso.
ofereço a vocês com todo prazer.

ingredientes para o bolo:
680 gramas de carne de frango moída - facilita bastante, usar a linguiça de frango, retirando-lhe a pele
3 batatas grandes - compre 950g - descascadas e raladas
4 ovos
2 colheres - sopa - de óleo
3 colheres - sopa - cheias, gorduchas, de farinha de trigo integral

ingredientes para o molho:
1 cebola grande picada
3 colheres de óleo
340g de molho de tomate - seja feito por você ou comprado pronto

atenção!!! as receitas do bolo e do molho não levam sal, porque usei linguíça de frango, e porque o molho já estava pronto. se achar necessário, acerte o sal a seu gosto.

preparando:
unte uma assadeira ou uma forma de buraco no meio, com óleo e farinha de rosca. acenda o forno na temperatura média - o meu é a 180 graus.
numa vasilha coloque a carne de frango moída. caso esteja usando, conforme a minha orientação, a linguíça de frango, basta retirar a carne do interior da pele.
descasque/rale as batatas, e coloque junto com a carne.
acrescente o óleo, os ovos e a farinha.
misture, agregue tudo, muito bem.
ajeite na forma untada.
leve ao forno onde deverá ficar por 1 hora, mais ou menos - depende de cada forno - controle espetando uma faca.

enquanto isso, prepare o molho:
frite a cebola no óleo, até que ela fique transparente e quase dourada.
acrescente o molho e espere ferver. deixe fervendo em fogo brando, por mais 5 minutos.
assim que o bolo estiver pronto desenforme, e regue com o molho.
sirva com arroz branco, arroz à grega, arroz com ervilhas - como na foto - e salada.

esta receita, assim como muitas publicadas aqui no assadeira, foi criada por mim. peço a todos que fizerem uso dela, publicando na web/internet ou executando, que deem o crédito que ela e eu merecemos.

é isso.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

almondegas especiais




ingredientes:

misture os seguintes ingredientes, faça bolinhas não muito grandes, recheie cada uma com 1 cubo pequeno de muçarela, e reserve.
250 - duzentos e cinquenta - gramas de carne moída - pode ser de suíno, bovino, ou de frango, ou a mistura delas ... fica muito bom. para tanto, use o processador ou peça ao açougueiro que moa.
uma boa solução é retirar a pele da linguiça de frango, toscana, calabresa frescas ... o resultado é uma carne moída muito saborosa.
3 batatas cruas raladas
2 dentes de alho amassados
salsinha e/ou cebolinha, a gosto
1 ovo
sal, a gosto
molho de pimenta - opcional
200 - duzentos - gramas de muçarela cortada em cubos pequenos

gramática na culinária: o duplo z das palavras italianas, em português, vira ç. então, leia mais, sobre a discutida grafia da palavra muçarela

outros ingredientes:

2 colheres - sopa - de margarina
4 colheres - sopa - de óleo
1 cebola média picada
2 xícaras de molho de tomate
1/2 colher - chá - de açúcar
molho de pimenta - opcional
manjericão

levando pro fogo:

frite a cebola no óleo e na margarina. junte as bolinhas de carne, o molho de tomate e o açúcar. confira o sal, acerte se necessário, e tempere com molho de pimenta, se preferir.
deixe cozinhar em fogo brando, com a panela tampada, por 15 ou 20 minutos. desligue o fogo e acrescente o manjericão, na panela ou individualmente, ao gosto de cada um.
acompanha pão italiano, massa ou arroz branco e salada de alface ou legumes.


os acompanhamentos variam: já servi dentro de pães italianos, pequenos, individuais. cortei uma tampinha, retirei o miolo, que pode ser aproveitado por quem quiser, e coloquei uma porção do molho dentro de cada um deles.

o vinho, a cerveja, o guaraná - zero ou original - seja qual for a bebida, as almondegas devem ser degustadas com calma e prazer.

sábado, 30 de outubro de 2010

a receita das sete latinhas



a medida é a latinha pequena de conserva. qualquer uma: milho verde, creme de leite, ervilha, ... mormente porque, alguns dos ingredientes desta receita, estarão acondicionados nelas, nas latinhas.

as sete latinhas
1 lata de creme de leite
1 lata de ervilha
1 lata de milho verde - eu utilizo o milho batido, com sua água, no liquidificador
1 lata de qualquer dos ingredientes:
  • peito de frango desfiado
  • sobrecoxa desfiada
  • presunto picado bem miúdo, ou passado no processador, ou ralado
1 lata de champignon em fatias
1 lata de maionese
1 lata de queijo gorgonzola amassado e/ou ricota amassada
1 colher de sopa do meu tempero ... a receita está aqui

como resolver a encrenca
preaquecer o forno na temperatura média - cada forno é um forno. aqui no lar o preaquecimento é nos 180 graus. untar, com óleo de canola, uma forma ou uma travessa de vidro refratário.
em uma vasilha, misturar os ingredientes e, depois de misturados, colocar a mistura na forma, ou refratário untado. salpicar com queijo ralado e levar ao forno.
servir com batata palha, com arroz branco, com variados tipos de pães ...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

bolinho caipira


simples assim!!! não vou perder tempo com blá blá blá ... enfim, não tem história de bolinho.

os ingredientes são:

1 kg de farinha de milho branca
1/2 copo americano de óleo
1 tablete de caldo de frango assado
1 maço de cheiro verde picado grosseiramente
sal
2 colheres de sopa do
meu tempêro
3 litro de água quente
1 kg de linguiça fresca - de frango, toscana ou calabresa
orégano
alecrim

preparando:

uma imposição para as receitas que sugiro é a presença do
meu tempêro. ele é prático e muito eficiente, pois, não é preciso cortar alho e cebola, na hora de preparar a receita. tá tudo nele, prontinho.

tire a pele da linguiça e esfarele-a com um garfo. junte o orégano, o alecrim. reserve.
em uma panela, refogue o tempero pronto, o tablete de caldo de frango assado, o cheiro verde e o sal no óleo. junte a água, formando um caldo. coloque toda a farinha em um recipiente e vá deitando o caldo sobre ela, devagar, aos poucos, sovando sempre com uma colher, até obter consistência, e desgrudar do fundo da travessa.
passe a amassar com as mãos até que a massa fique lisa e homogênea. junte o cheiro verde picado, e amasse para amalgamar a massa ao cheiro verde. junte a linguiça e amasse mais. a linguiça, a massa e o cheiro verde devem ser uma mistura única que desgrudou do fundo da travessa, e de suas mãos.

faça os croquetes. não deixe muito grossos que é pra linguiça ter como cozinhar. feitos todos os croquetes, frite-os em óleo quente, de 4 em 4, de forma que não fiquem muito juntos, mas cobertos pelo óleo. vá escorrendo em uma vasilha ornada com papel absorvente.

sirva quentinhos.