Mostrando postagens com marcador molho. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador molho. Mostrar todas as postagens

domingo, 27 de março de 2016

lasanha de massa integral e molho de peixe

ingredientes:
1 quilo de peixe - usei a polaca do alaska
400 g - 2 embalagens - de massa pra lasanha, integral, pré-cozida
400 g - 2 embalagens - de muçarela fatiada soltíssimo sadia
sal a gosto
coentro - opcional
cebola e alho
tomate, purê de tomate, sachê de molho pronto para o molho

preparando:
o molho, incluindo o peixe deu 2,5 litros.
faça o molho: refogue alho e cebola, acrescente o tomate fresco, batido no liquidificador, o purê de tomate e o sachê de molho pronto, o coentro e o peixe. deixe apurar sem engrossar.
numa lasanheira coloque: molho, massa, muçarela, molho, massa, muçarela, ... até terminar os ingredientes, finalizando com molho e queijo parmesão. deixe descansar por um tempo - 1 ou 2 horas. 15 minutos antes de levar pra gratinar, pré-aqueça o forno a 180° - temperatura média. leve ao forno pré-aquecido.

abracadabra et, voilà!!!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

molho de tomate - hogao colombiano -

conta a história:
um molho chamado hogao para, inclusive, acompanhar torradas, arepas, tortillas, pão italiano ou qualquer tipo de pão, ovos/cozidos/mexidos/poché, ... um molho que tem sabor de céu!!!
o hogao também é usado em várias preparações da culinária colombiana como sopas, arroz, ensopados, carne moída, frango e muitas outras preparações - basta acrescentá-lo na preparação da receita.

o 'hogao' é feito, basicamente, com cebolinhas verdes, cebola cabeçuda, pimenta, coentro e tomates, a sua preparação é simples, e pode ser enriquecido com especiarias: pimenta, orégano, açafrão ou urucum, cominho, ...

o segredo para um bom 'hogao' é que cozinhe em fogo baixo.

ingredientes:
2 kg de tomates sem pele e sem sementes picados
11 cebolinhas verdes bem picadinhas - eu corto com uma tesoura que mantenho só pra ser utilizada na cozinha
2 cebolas médias/grandes raladas
6 colheres de sopa de óleo
6 dentes de alho socado
1/2 xícara/chá folhas de coentro picadas
1 colher/chá de urucum/colorau e/ou açafrão dissolvido em um pouco d'água pra misturar melhor
louro em pó, pimenta calabresa seca, páprica, orégano, cominho ... tudo a seu gosto
3 pimenta dedo-de-moça, grandes, frescas, sem as sementes e sem a nervurinha branca interna
sal e pimenta do reino a gosto

preparando:
leve uma panela ao fogo alto, com óleo, e deixe esquentar bem.
acrescente a cebolinha picada, o alho, as cebolas, a pimenta fresca e o tomate picado, dê uma boa refogada, e abaixe a chama para o fogo médio. sempre mexendo. deixe refogar, mexa até os ingredientes se harmonizarem e cozinhe em fogo médio por cerca de 20 minutos.
quando estiver em molho bem lindo, acrescente o coentro e os outros ingredientes/especiarias, acerte o sal e cozinhe por 6 minutos. desligue o fogo e deixe descansar/esfriar.
despeje o molho numa vasilha de vidro com tampa, e leve à geladeira até o uso.
o hogao é bom pra ser utilizado frio, mas nada impede de ser esquentado.

observações:
1] o tomate pode ser fresco, pelado e/ou alguma polpa pedaçuda comprada no mercado, quer dizer, pode fazer com um deles ou com dois deles ou três, misturados ... depende da disponibilidade, depende do preço, dependo do que se tem na despensa.
2] a pimenta é indispensável ... porém, nada impede de não ser utilizada na receita, por quem não gosta ou não pode com ela.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

lanche com torradas, queijo e legumes ... prático!!!

este lanche é feito coração de mãe, é alegria e festa, e serve quem estiver ao redor.

mas também é nutritivo, saboroso, muito prático e fácil de fazer.
as quantidades vão depender uma da outra: quantidade de pessoas, tamanho da assadeira, quantidade de legumes, de ovos e de creme de leite ... teste o seu olhômetro, ele será o seu melhor aliado.

ingredientes:
legumes e verduras - tudo o que tiver na sua geladeira: alho porró, cenoura e abobrinha, beringela é o que tinha na minha
azeite de oliva ou óleo de girassol - o óleo de girassol é aquele que tem no mercado
1 cebola ralada
3 dentes de alho esmagados
ou
3 colheres de sopa do meu tempero - receita aqui!!!
fatias de torrada integral - a quantidade vai depender do tamanho da assadeira e/ou da quantidade de pessoas
polpa de tomate ou molho pronto
ovos - eles vão acompanhar o tamanho da sua assadeira, a quantidade de fatias de pão, e a quantidade de legumes
creme de leite - pode ser o de caixinha ou o fresco e acompanhará a quantidade de ovos
queijo ralado ou esfarelado - qualquer um: gorgonzola, muçarela, provolone - usei muçarela
ervas e especiarias - pimenta, nós moscada, páprica, orégano, coentro, cebolinha, salsinha

preparando:
pré-aqueça o forno a 200ºc.
unte uma assadeira com azeite ou óleo de girassol.

corte os legumes em pedaços pequenos e refogue em uma panela no azeite/óleo de girassol com cebola/alho/meu tempero. acerte o sal.

com a ajuda de 2 garfos ou do fouêt, bata os ovos em ponto de espuma, e misture com o creme de leite, as ervas e as especiarias, e acerte o sal.

passe uma fina camada de manteiga ou margarina nas torradas de pão integral, e acomode-as na assadeira untada.
espalhe sobre elas a polpa de tomate ou molho pronto. espalhe os legumes refogados, e cubra com a mistura de ovo batido e de creme de leite. polvilhe com o queijo.
asse no forno até que o queijo esteja derretido e dourado.

abracadabra et, voilà!!!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

salada de rúcula com molho de tangerina

ela é conhecida como laranja-mimosa, mandarina, fuxiqueira, poncã, laranja-cravo, mimosa, vergamota, clementina, bergamota, mexerica, tangor/kinsei - a mexerica resultado do cruzamento da laranja com a tangerina, por isto tangor, ou seja, tang/de tangerina + or/de orange/laranja em inglês, então, tangor.
este cruzamento teve origem no japão e, inicialmente/1972, produziram frutos muito ácidos mas, no decorrer dos anos, os produtores trataram de nos oferecer frutos mais doces, denominados tangor kinsei ... escolha a sua!!!

não há quase nada melhor do que a salada que combina frutas e queijo ... salgado, doce e azedinho.
nesta variante, certifique-se de que ficará melhor ainda, se tudo combinar com nozes caramelizadas, sem abrir mão de sutileza, bom gosto e economia.

ingredientes:
8 tangerinas - ou o nome que ela recebe na sua região/país
1 pitada de açúcar
sal
pimenta
2 colheres - sopa - de óleo de girassol
4 colheres - sopa - de azeite de oliva
1 colher de chá de mostarda de boa qualidade
100 g de rúcula
500 g de muçarela
100 g de nozes
1 colher - sopa - de açúcar demerara
1 pitada de canela
1 colher - sopa - de manteiga

preparando:
esprema o suco de 4 tangerinas e leve ao fogo pra ferver em uma panela pequena, até reduzir à metade. ao suco reduzido misture o óleo de girassol, o azeite e mostarda e adicione açúcar, sal e pimenta a gosto.

pique as nozes grosseiramente e ponha em uma frigideira em fogo médio. adicione o açúcar, a canela e a manteiga, e deixe no fogo mais ou menos 2 minutos, até caramelizar o açúcar. coloque num prato para esfriar.

lave a rúcula, corte a mussarela em pedaços médios, descasque e corte em fatias as 4 tangerinas restantes.

coloque numa travessa, a rúcula, as tangerinas, a muçarela cubra com o molho de tangerina e mostarda e polvilhe com as nozes. sirva imediatamente. esta porção serve 4 pessoas. se preferir monte 4 pratos.

saiba mais sobre a tangor

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

bolo de rigatoni ... rigatoni na vertical


ingredientes:
500 g de macarrão rigatoni grosso
1/2 kg de carne moída - peito de frango moído, sobrecoxa moída ou linguiça de frango sem a pele, ou a carne moída da sua preferência
400 g de tomate sem pele e sem sementes cortados em cubos
1 cebola grande
óleo
sal
pimenta do reino moída na hora
ervas frescas ou secas
canela
2 colher/sopa massa de tomate
azeite de oliva ou óleo de girassol
uma boa quantidade de muçarela ralada, e de queijo parmesão ralado - pode ser 350 g de cada

preparando: cozinhe o rigatoni, ao dente, regue com um pouco de azeite ou óleo de girassol, e misture com um pouco do queijo parmesão e da muçarela.
unte um refretário médio - 28 cm - com azeite ou óleo.
coloque a massa cozida na vertical, um ao lado do outro, em toda a sua superfície. reserve.

em uma panela coloque a carne moída, acrescente água e deixe cozinhar até secar a água e a carne começar a frita. junte a cebola, acrescente a massa de tomate, ervas do seu gosto - manjericão, coentro, orégano, etc - e refogue. acrescente os tomates, acerte o sal e deixe apurar.
despeje o molho, cuidadosamente, sobre a massa, ajeitando entre os furinhos do rigatoni, e cubra com bastante queijo ralado - muçarela e parmesão. asse até dourar.

dica do blogg: o molho pode ser o do seu jeito, com outra carne, com legumes, molho branco, com creme de leite, tudo misturado, ...

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

domingo, 7 de abril de 2013

rigatoni ao molho de tomate e brocolis

nem pense no tomate fresco!!! esqueça tudo o que aprendeu sobre ele. aquela fruta ingrata!!!

este molho é feito com derivados de tomate: extrato e molho pronto pedaçudo, fácil de ser encontrado no mercado.



cosinhe 2 brocolis ninja de tamanho pequeno/médio. reserve.

esquente 2 colheres - sopa - de óleo de girassol numa panela, acrescente o conteúdo da latinha de 340g do extrato de tomate, e deixe fritar.

o resultado estará excelente, quando a massa de tomate estiver com aparência de talhada ... fique atenta/o, e não deixe queimar.

nesse ponto coloque alho amassado a seu gosto, 1 cebola média/grande picadinha. deixe fritar, sem queimar ... por favor!!!
feito isto, acrescente um sache de molho de tomate pronto ... coloque água na latinha de massa de tomate e na embalagem do molho pronto, como se fosse lavá-las, despeje sobre o molho, acrescente azeitonas pretas picadas, baixe a chama do fogão, acerte o sal, tampe a panela e deixe apurar.

o resultado estará ótimo, quando uma camada do óleo, pouco óleo, aparecer sobre o molho.

desligue o fogo e acrescente as flores do brocolis cozidas, fazendo com que se misturem ao molho, cuidadosamente.
cozinhe o macarrão e tempere com o molho, salpicando queijo ralado - parmesão, provolone ou muçarela - a gosto.

divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

domingo, 16 de dezembro de 2012

macarrão com molho de abóbora, manjericão e creme de leite

a macarronada de hoje é com macarrão de arroz no formato de parafuso, e molho de abóbora, manjericão e creme de leite ...

não confundir com o macarrão de arroz japonês, o bifum ... o macarrão de arroz da receita de hoje, aqui no blogg, é um macarrão amarelinho, aparentemente igual ao macarrão de semolina ou ovos ...

o macarrão de arroz não contém gluten ... porque a farinha de arroz não tem gluten ...

eu conheço apenas uma marca de macarrão de arroz no comércio ... o macarrão de arroz é espetacular!!! ele se mantém al dente, mesmo se passar o tempo habitual de cozimento ...
ingredientes:
1kg de abóbora cortada em cubos
2 copos de molho de tomate
1 copo de água
1 caixinha de creme de leite
2 saches de caldo de bacon - acerte o sal, se necessário, usando o próprio sal ou mais saches de caldo de bacon
2 colheres - sopa - de óleo de girassol
3 colheres - sopa - do meu tempero - receita, aqui
3 folhas de louro fresquinhas
1 xícara de manjericão
queijo parmesão ralado ou ricota esfarelada

preparando:
ponha pra ferver, a água/sal que irá cozinhar o macarrão.
numa panela coloque a abóbora, o molho de tomate, a água e deixe ferver.
passado um tempo, assim que a abóbora estiver molinha, desmanche os pedaços de abóbora, acrescente o meu tempero, o manjericão, o louro, acerte o sal, e deixe apurar.
lembre que fogão e marido, cada um sabe do seu.
por fim acrescente o creme de leite. misture, deixe levantar fervura, e desligue o fogo.
cozinhe o macarrão, tempere com o molho e cubra com o queijo parmesão ralado, ou com a ricota esfarelada.

simples assim!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

molho de pimenta vermelha ou,
red hot chilli peppers sauce ...

esta receita é deliciosa, além de ser premiada com as vantagens que a pimenta possue, dentre elas, a de dar saciedade ... as pimentas nutrem mais que os pimentões, mais ainda as vermelhas que, além de tudo, guardam a propriedade de serem antioxidantes.

ingredientes:
150 g de pimentas vermelhas sem sementes, sem a nervurinha de dentro, cortadas longitudinalmente - use luvas
4 folhas de louro
1/2 copo - americano - de vinagre de limão
1 pedaço médio de gengibre sem a pele
2 dentes de alho
1 copo - 250 ml - de molho de tomate
1/2 xícara - chá - de óleo de girassol ... sempre!!!

preparando:
bata todos os ingredientes no liquidificador, menos o óleo, o molho de tomate e o alho.
aqueça o óleo, acrescente o molho de tomate e deixe ferver até que desgrude do fundo da panela. acrescente o alho e deixe refogar. acrescente a mistura do liquidificador ao refogado. a partir da fervura, deixe por aproximadamente 10 minutos no fogo brando.
retire do fogo, deixe esfriar, coloque numa vasilha de louça ou de vidro, e guarde na geladeira. utilize sempre que quiser.

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

molho caseiro, uma idéia saborosa

molho caseiro:
1 1/2 kg de tomates maduros cortados em quatro
1 cebola grande cortada em oito
2 pimentões vermelhos grandes cortados em cubos grandes - retire a fibra branca
1 ramo de alecrim
4 dentes de alho picados
1/4 de xícara de extrato de tomate
2 colheres de azeite de oliva
1 colher de sal
2 colheres de açúcar
pimenta do reino moída a gosto
1 pimenta dedo de moça picada - se preferir não sentir o ardor da pimenta, retire as sementes e a fibra branca

preparando:
ligue o forno a 160º.
coloque todos os legumes cortados em uma assadeira.
em uma travessa pequena, misture o extrato de tomate, o azeite, o sal, o açúcar e a pimenta do reino.
junte a mistura aos legumes da assadeira, misture tudo, e leve ao forno para assar por 2 horas.
passe no processador até se transformar num purê.
guarde em vidros esterelizados e use com massas, almondegas, passe no pão italiano, ou utilize da forma que quiser.

receita copiada do programa cozinha caseira de annabel/gnt.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

segunda-feira, 25 de junho de 2012

escondidinho de brócolis

ingredientes:

1 kg de carne de frango moída - é prático usar a linguiça de frango sem a pele, que se transforma numa carne moída saborosa
1 brocolís ninja de bom tamanho, separado em flores, cozido
1 pão de forma de grãos - 320 g - que pode ser light
2 saches de caldo sem gordura sabor galinha, picanha ou costela dissolvidos em 2 copos - 1/2 litro - de água fervente
2 ovos inteiros
1 colher - sopa - de oregano
3 dentes de alho amassados
azeite de oliva
1 sache - 340 g - de molho pronto
2 cebolas grandes pícadas


preparando:

unte uma forma de buraco no meio com óleo.
cozinhe as flores do brocolis, sem deixar desmanchar. reserve.
frite o alho no azeite, e despeje sobre as flores do brocolis, mexa pra incorporar uns nos outros. reserve.
esfarele grosseiramente o pão, numa vasilha, e despeje sobre ele o caldo dissolvido na água. misture bem, junte a carne, junte os ovos, tempere com orégano, e misture até que tudo fique bem agregado.
arrume metade da massa de carne na forma untada com óleo, ajeite à volta toda as flores de brocolis uma junto da outra, sem deixar espaços, cubra com a outra metade da carne, ligue o forno alto - a 220 graus - e coloque a forma.
deixe assar até que doure e até que enfiando um faca ela saia sequinha.

enquanto isso, pique a cebola e leve pra fritar no azeite de oliva, até que comece dourar. acrescente o molho, e deixe refogar por uns 5 minutos - cuidado para não queimar.

retire a carne do forno, espere uns 15 ou 20 minutos, desenforme, cobra com o molho de tomate refogado na cebola e sirva com arroz.

dica do blogg pro arroz: faça o arroz na mesma panela em que temperou o brocolis. o restinho de brocolis, alho e azeite que sobrou na panela dará um sabor especial ao arroz.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

bolo de bacalhau

tomate, a fruta.
pertencente à vasta família das solanáceas/solanaceae que tem, entre seus 2000 membros, certos arbustos de índole duvidosa, cozinheiros da europa, por precaução, mantiveram-no no anonimato por muito tempo.
assim como a beladona e a datura, plantas extremamente venenosas, a batata, o tabaco, a jurubeba, a berinjela, são alguns vegetais da mesma família botânica do tomate.
as solanáceas crescem abundantemente nas regiões quentes, e o tomate, antes de se revelar uma frutinha em quem se pode confiar, era cultivado como planta ornamental.
mal acostumados, os europeus não sabiam como preparar o tomate. sua acidez não combinava com o conceito que eles faziam da fruta ideal.
foi então que antonio latini, um italiano que servia à corte espanhola, e era natural da região italiana de le marche, localizada na panturrilha da bota, criou uma mistura de cebola, óleo de oliva e tomates e assim se fez o molho de tomates.
aí sim!!! o tomate mostrou a que veio.
simples assim!!! em seu livro, lo scalco alla moderna, escrito, provavelmente, entre 1692 e 1694, foi publicada a receita que ensinava levar ao fogo pedaços de tomate, sem pele e sem sementes, temperá-lo com salsinha, cebola e alho picado, sal, pimenta, azeite e vinagre, para se conseguir um molho de tomates de estilo espanhol.

na receita a seguir, o molho de tomates faz a moldura pro bolo de bacalhau.
o bolo ficou uma delícia, leve e saboroso.
ofereço a vocês com todo prazer.

ingredientes para o bolo:
680 gramas de bacalhau - facilita bastante, usar as lascas de bacalhau que se encontra pra comprar no supermercado
3 batatas grandes - 950g - cruas, descascadas e raladas no ralo grosso
4 ovos
2 colheres - sopa - de azeite de oliva
3 colheres - sopa - cheias, bem gorduchas, de farinha de trigo integral

ingredientes para o molho:
2 cebolas grandes picadas
azeite de oliva
340g de molho de tomate - seja feito por você ou comprado pronto

atenção!!! tanto o bolo quanto o molho precisam de cuidado em relação ao sal. se achar necessário, apenas acerte o sal a seu gosto.

preparando:
unte uma assadeira ou uma forma de buraco no meio, com óleo e farinha de rosca.
acenda o forno na temperatura média/baixa - o meu é a 180 graus.
lave o bacalhau - usando as lascas, basta lavar - e coloque numa vasilha para dessalgar. deixe de molho durante a noite, troque a água enquanto puder. costumo deixar com um fio de água correndo sobre ele. enfim, retire o sal como o seu costume. o importante é que ele esteja em lascas na hora de preparar.

quando o bacalhau estiver preparado, ou seja, dessalgado e em lascas, descasque e rale as batatas no ralo grosso, e coloque junto com o bacalhau.
acrescente o azeite, os ovos e a farinha.
misture, agregue tudo, muito bem.
ajeite na forma untada.
leve ao forno onde deverá ficar por 1 hora, mais ou menos - depende de cada forno - controle espetando uma faca. deixe dourar.

enquanto isso, prepare o molho:
frite a cebola no azeite, até que ela comece a dourar.
acrescente o molho e deixe apurar.
assim que o bolo estiver pronto, deixe esfriar, desenforme com cuidado, e regue com o molho.
sirva com arroz branco e salada.

esta receita, assim como muitas publicadas aqui no assadeira, foi criada por mim. peço a todos que fizerem uso dela, publicando na web/internet ou executando, que deem o crédito que ela e eu merecemos.

é isso.

... que venha 2012!!!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

rigatoni ao forno, com muito molho


a massa e o tomate, são a fraternidade mais harmoniosa e constante na gastronomia culinária do planeta.

o tomate é uma fruta interessante, versátil, bonita, saborosa, deliciosa ... e promove a boa saúde.

o tomate não é um alimento da região do mediterrâneo.
a itália não é seu local de origem.
o tomate é americano, mais precisamente, do oeste da américa do sul, bem ali, naquela área onde ficam o equador, o peru e a bolívia.
as grandes navegações, cristóvão colombo, e a descoberta do novo
mundo, levaram o tomate a enraizar na europa.
não foi de imediato, que o tomate conseguiu conquistar popularidade por lá. desconfiados, os europeus cultivavam a fruta, apenas, como planta ornamental.
enfim, o tempo passou e tudo mudou. o tomate virou fruta de fazer molho, de fazer salada, e passou a ser unanimidade nas mesas, graças ao intercâmbio de culturas, incentivado pelos espanhóis, durante seu domínio sobre o reino de nápoles.
novos sabores invadiram a itália, e a imaginação dos grandes chefes fez do tomate um sucesso.

botanicamente, um tomate - solanum lycopersicum - é o ovário de uma planta com flores, pois é uma fruta ou, mais especificamente, uma baga.
no entanto, uma vez que não é tão doce como outras frutas, e é mais frequentemente servido em saladas ou como prato principal, a maioria das pessoas se refere a ele como um legume.
muitas toneladas de tomates são produzidas no mundo de hoje. há muitas variedades diferentes de tomate. além de vermelho, o tomate pode ser amarelo, laranja, rosa, roxo, verde, branco ...




na receita de hoje combinei o molho de tomate, com um molho à base de leite, creme de leite, ovos e queijo branco.

quem é o rigatoni??? conheça tipos e formatos de massas

a receita!!! rigatoni ao forno, com muito molho.

preparando:
aqueça o forno em temperatura quente.

prepare um molho de tomate:
lave 1 1/2kg de tomates maduros, corte-os em 4 partes, e bata no liquidificador.
numa panela grande frite o meu tempero - receita, aqui - em 1/2 copo de azeite de oliva extra virgem.
acrescente 2 saches de caldo caseiro e uma latinha de extrato de tomate.
deixe fritar, até a massa de tomate ficar com aparência de talhada.
acrescente os tomates batidos, misture, e deixe cozinhar por, mais ou menos, 1 hora, mexendo sempre. não deixe grudar no fundo da panela. desligue o fogo, e acrescente 2 xícaras - chá - de tomates, sem pele, picados. reserve.


cozinhe um pacote de rigatoni, coloque numa forma de vidro refratário.
acrescente 2 colheres - sopa - de margarina, misture bem, pra margarina abraçar todo mundo, e leve ao forno, por 10 minutos.

enquanto isso, frite no azeite de oliva extra virgem, deixando dourar levemente, 1 colher - sopa - do meu tempero - receita, aqui - deixe esfriar, e misture com:
1/2l de leite
1 lata de creme de leite
1 xícara - chá - de queijo fresco picado
4 ovos inteiros
1 bom punhado de salsinha picada
1 bom punhado de cebolinha picada
sal a gosto

retire o rigatoni do forno, acrescente a mistura de leite, creme de leite e ovos, e devolva pro forno pra gratinar.

pra finalizar regue o rigatoni com o molho de tomates reservado, salpique queijo parmesão ou gorgonzola ralado sobre tudo, e devolva ao forno para derreter o queijo.

aqui, o tomate dá um show
o cultivo do tomate
sobre o tomate/português
sobre o tomate/inglês

requeri/regina claudia

terça-feira, 23 de agosto de 2011

macarronada na panela de pressão



a história atribui ao francês, denis papin, que viveu entre 1647 e 1712 (?), a idéia da panela de pressão.
lá pelos idos de 1679, ele criou um pequeno trambolho, o digestor ou marmita de papin, uma panela de ferro fundido, hermeticamente fechada por uma tampa com válvula - conheça, aqui. a válvula serve para estabilzar a pressão no interior da panela, e é munida de peso suficiente para ser erguida quando a panela alcança uma determinada pressão. isto refere explosão, caso a válvula entupa, então, para evitar um desastre culinário de valor inestimável, uma segunda válvula, a de segurança, foi acrescentada aos modelos modernos.

em 1905, as panelas de pressão ainda eram de ferro fundido.

ingredientes:
1 pacote de massa curta grano duro

peço sua atenção: a massa de grano duro, é feita a partir de um trigo especial chamado trigo durum, que a deixa al dente, soltinha e consistente, mesmo que o cozimento tenha ultrapassado o tempo ideal indicado pelo fabricante.

550g de molho de tomate - pode ser o purê de tomate
1 beringela, grande cortada a seu gosto
1 caixa de creme de leite
1 litro de água
1 xícara - chá - de azeitonas pretas picadas
azeite extra virgem
alho e cebola picados
bastante cebolinha picada
folhas de manjericão
queijo parmesão
sal, se necessário

saiba sobre tipos de massas, sua composição e seus formatos

preparando:
ferva a água.
esquente o azeite na panela de pressão, frite o alho, depois a cebola e, em seguida, coloque os outros ingredientes: molho de tomate, creme de leite, as azeitonas, a beringela, o macarrão cru. acrescente a água fervida e tampe a panela. assim que começar a pressão, espere passar 3 minutos, e desligue.
coloque numa travessa e acrescente a cebolinha picada, o queijo parmesão e o manjericão.

surpreenda-se!!!

requeri/regina claudia

domingo, 21 de agosto de 2011

polenta 3 queijos




cutuque as imagens

ingredientes:
3 xícaras - chá - de polenta instantânea - qualquer uma de sua preferência
9 xícaras - chá - de água
1 farto fio de azeite extra virgem
1 sachê do caldo de sua preferência
200g de queijo gorgonzola esfarelado
3 colheres - sopa - de requeijão cremoso
muita cebolinha picada
1 colher - sopa - manteiga
300g  de muçarela ralada
molho de tomate de sua preferência
sal, se necessário

preparando:
ligue o forno, em temperatura média.
quem me conhece sabe: cada forno tem seu dono. o meu forno médio, corresponde à temperatura de 180graus. assim seja!!!
dissolva o caldo de sua preferência na água.
numa panela derreta a manteiga, acrescente a polenta instantânea, o queijo esfarelado e o requeijão cremoso, misturando com um garfo.
acrescente o caldo, devagar, aos poucos, sem parar de mexer. depois que tiver acrescentado todo caldo, continue mexendo por, mais ou menos, 6 minutos.
retire do fogo e coloque num refratário retangular.
cubra com o molho de tomates e com a muçarela.
leve ao forno por 10 minutos.
retire do forno e salpique a cebolinha picada.
é isso.
requeri/regina claudia

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

gnocchi alla romana - simples e delicioso




ingredientes:
750 ml de leite
sal e pimenta a gosto
200g de semolina
1 ovo batido
1/2 colher - chá - de noz moscada
30g manteiga derretida
150g de parmesão ralado
manteiga para untar uma assadeira

preparando:
ligue o forno à temperatura média. no meu é a 180ºc.
unte uma assadeira e um refratário grandes, com manteiga.
numa panela, coloque o leite, o sal e a pimenta. deixe ferver, abaixe o fogo e junte aos poucos a semolina, mexendo sem parar, até que fique uma massa bem consistente.
acrescente o ovo, a noz moscada e um pouco do queijo parmesão ralado. misture muito bem, tire do fogo e despeje sobre a assadeira untada com manteiga, espalhando a massa para que fique com a espessura de, mais ou menos, 2cm de altura.
leve à geladeira até que fique bem firme. retire da geladeira e corte a massa usando uma forma redonda - pode ser um copo, uma xícara de café, ... - ou corte no formato que desejar.
coloque os nhoques sobre o refratário untado, polvilhe o queijo ralado e leve ao forno para gratinar.
sirva, em seguida, sobre o molho de sua preferência ... isso mesmo!!! o molho ficará por baixo, pra que se aproveite a incrível crocância dos gnocchis.

o molho fica ao gosto de cada um. porém, sugiro o meu molho de queijo gorgonzola.

ingredientes:
200g de requeijão catupiry - 1 copocrem
1 lata de creme de leite
400g de queijo gorgonzola esfarelado
300 ml de vinho branco seco
pimenta do reino a gosto

preparando:
leve ao fogo numa panela, o requeijão, o queijo gorgonzola e o vinho. deixe derreter o queijo, mexendo sempre. desligue o fogo e acrescente o creme de leite, sempre mexendo, para que todos os ingredientes fiquem agregados. está pronto!!!

requeri/regina claudia

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

o melhor da massa é o molho



molhos sempre vão existir como protagonistas da produção gastronômica.
molhos são inventados e reinventados.
beneficiados pela escolha dos ingredientes, quanto mais coloridos, mais darão ao produto final, referências inigualáveis a favor do bom sabor, a favor do equilibrio nutricional.
um pouco de imaginação leva qualquer um que se aventure culinária a dentro, a um resultado surpreendente.

não tenho dúvida de que o exagero me fez boa cozinheira. não sei cozinhar pra dois. só sei cozinhar pra 20. o molho desta receita, criei na quantidade exata pra poder ser guardado para o próximo domingo, e o próximo, e o próximo, ... ou pra uma emergência. basta congelar.

saiba sobre tipos de massas, sua composição e seus formatos

ingredientes:
1 pacote de macarrão de sua preferência, cozido, regado com azeite e reservado - uso o parafuso que algumas marcas denominam, fusilli, ou o penne, pois, são formatos cujas saliências e reentrâncias são preenchidas pelos molhos
2 beringelas, grandes, raladas no ralo grosso
1 cenoura, grande, ralada no ralo grosso
1 abobrinha, grande, ralada no ralo grosso
para ralar eu uso o processador. caso não seja possível, use um ralador manual ou corte os legumes bem miudinho
150g de azeitonas verdes sem caroço, cortadas ao meio
1,350kg de molho de tomates - feito por você ou comprado pronto
1 envelope - 0% de gordura - de caldo de galinha caipira
2 colheres - sopa - óleo
2 colheres - sopa - molho de soja
2 folhas de louro
queijo parmesão ralado, à vontade, pra quem quiser
folhas de manjericão

preparando:
coloque numa caçarola grande, os legumes ralados, o óleo, o molho de soja, o envelope de caldo de carne, as folhas de louro, e refogue. incorpore todos os ingredientes até que os legumes murchem e fiquem bem agregados aos temperos.
acrescente o molho de tomate, espere ferver, abaixe a chama do fogão e deixe apurar por 40 minutos.

prepare os pratos, individualmente, utilizando o macarrão reservado e regado com o azeite. tempere cada prato com o molho, e salpique com queijo ralado. acrescente folhas de manjericão. tudo na medida certa da preferência do "freguês".
não esqueça do vinho, ou da bebida que cada um achar ideal.
essa prática aconchega, torna a refeição mais calma, induz à conversa com alegria e, principalmente, ao saborear com delicadesa, cada bocado.

domingo, 31 de julho de 2011

bolo de carne de frango, moída, e batata ralada




tomate, a fruta.
pertencente à vasta família das solanáceas/solanaceae que tem, entre seus 2000 membros, certos arbustos de índole duvidosa, cozinheiros da europa, por precaução, mantiveram-no no anonimato por muito tempo.
assim como a beladona e a datura, plantas extremamente venenosas, a batata, o tabaco, a jurubeba, a berinjela, são alguns vegetais da mesma família botânica do tomate.
as solanáceas crescem abundantemente nas regiões quentes, e o tomate, antes de se revelar uma frutinha em quem se pode confiar, era cultivado como planta ornamental.
mal acostumados, os europeus não sabiam como preparar o tomate. sua acidez não combinava com o conceito que eles faziam da fruta ideal.
foi então que antonio latini, um italiano que servia à corte espanhola, e era natural da região italiana de le marche, localizada na panturrilha da bota, criou uma mistura de cebola, óleo de oliva e tomates e assim se fez o molho de tomates.
aí sim!!! o tomate mostrou a que veio.
simples assim!!! em seu livro, lo scalco alla moderna, escrito, provavelmente, entre 1692 e 1694, foi publicada a receita que ensinava levar ao fogo pedaços de tomate, sem pele e sem sementes, temperá-lo com salsinha, cebola e alho picado, sal, pimenta, azeite e vinagre, para se conseguir um molho de tomates de estilo espanhol.

na receita a seguir, criada hoje, pro almoço deste domingo úmido e refrescante, o molho de tomates faz a moldura pro bolo de carne de frango moída.
o bolo ficou uma delícia, leve, fofinho, suave e saboroso.
ofereço a vocês com todo prazer.

ingredientes para o bolo:
680 gramas de carne de frango moída - facilita bastante, usar a linguiça de frango, retirando-lhe a pele
3 batatas grandes - compre 950g - descascadas e raladas
4 ovos
2 colheres - sopa - de óleo
3 colheres - sopa - cheias, gorduchas, de farinha de trigo integral

ingredientes para o molho:
1 cebola grande picada
3 colheres de óleo
340g de molho de tomate - seja feito por você ou comprado pronto

atenção!!! as receitas do bolo e do molho não levam sal, porque usei linguíça de frango, e porque o molho já estava pronto. se achar necessário, acerte o sal a seu gosto.

preparando:
unte uma assadeira ou uma forma de buraco no meio, com óleo e farinha de rosca. acenda o forno na temperatura média - o meu é a 180 graus.
numa vasilha coloque a carne de frango moída. caso esteja usando, conforme a minha orientação, a linguíça de frango, basta retirar a carne do interior da pele.
descasque/rale as batatas, e coloque junto com a carne.
acrescente o óleo, os ovos e a farinha.
misture, agregue tudo, muito bem.
ajeite na forma untada.
leve ao forno onde deverá ficar por 1 hora, mais ou menos - depende de cada forno - controle espetando uma faca.

enquanto isso, prepare o molho:
frite a cebola no óleo, até que ela fique transparente e quase dourada.
acrescente o molho e espere ferver. deixe fervendo em fogo brando, por mais 5 minutos.
assim que o bolo estiver pronto desenforme, e regue com o molho.
sirva com arroz branco, arroz à grega, arroz com ervilhas - como na foto - e salada.

esta receita, assim como muitas publicadas aqui no assadeira, foi criada por mim. peço a todos que fizerem uso dela, publicando na web/internet ou executando, que deem o crédito que ela e eu merecemos.

é isso.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

pizza na caneca

os bolos doces na caneca têm feito a alegria de adultos e crianças.
outra coisa. a galera do salgado fica desabastecida e eu cheia de culpa.
pensei: por quê não trocar o costumeiro clamor de que bolo sempre quer dizer doce, por essa fórmula da criatividade culinária, que é tratar o bolo salgado, também como uma gulodice???
uma pizza vai cumprir tal função.
bolo doce na caneca, bolo salgado na caneca, pizza, eles pertencem à mesma estirpe, e pode rolar mó afinidade entre os usuários de um e os usuários de outros.
fui, apenas, dirigida pela intuição de tornar possível a adaptação de uma receita de doce, pra uma receita de salgado.

os ingredientes periféricos podem/devem/merecem ser trocados por outros: presunto, palmito, azeitona, ...
a propósito!!! foi pelos ingredientes periféricos, que ousei chamá-lo:

pizza na caneca

ingredientes
1 ovo
1 tomate picado em cubos pequenos
1 fatia de queijo, aquele que você preferir, picado
orégano e sal a gosto
4 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo - que pode ser trocada por farinha de trigo integral, farinha de aveia, ou outra de sua preferência
1 colher de café de fermento em pó

prepare
coloque o ovo em uma caneca relativamente grande - a mesma usada para fazer o bolo na caneca, doce. bata. acrescente o óleo, o leite e o sal. bata. adicione a farinha e o fermento. mexa até se tornar uma mistura homogênea. acrescente o restante dos ingredientes - tomate, orégano e queijo - e misture levemente.
leve ao microondas por 3 minutos e meio. salpique, ainda quente, com queijo ralado.
bom apetite!!!

requeri/regina claudia

quarta-feira, 28 de julho de 2010

sanduiche cremoso

"uma viagem por dentro do universo alimentar é, antes de tudo, um percurso de paladares às regiões da memória. é chamada de todas as nossas capacidades físicas e intelectuais, que nos ampara através de uma concentração no nosso imaginário, tendo em atenção o nosso atual cotidiano. nas sociedades - ditas avançadas - onde se come tanto pelo prazer como por necessidade de alimento, estar à mesa é, muitas vezes, uma forma de introspecção, procurando uma eterna e infinita forma de acomodação entre os sentidos e a maneira possível de os satisfazer." disse, alfredo saramago.

sanduiche cremoso



monte o sanduiche numa assadeira de vidro refratário, alta, daquelas onde se assa lasanha - sugiro a assadeira retangular de vidro, grande, funda - lasanheira - capacidade: 5,25 litros, dimensões: 404x249x70mm

ingredientes
24 fatias de pão de forma da sua preferência - eu uso o de grãos, aveia, integral etc
500 g de muçarela ralada
400 gramas de fatias presunto
240 g de molho de tomate
manteiga para untar a assadeira
2 colheres/sopa, cheias, de farinha de trigo integral
2 xícaras/chá de leite
1 lata de milho verde - bata no liquidificador, os grãos e a água
1 tablete de caldo de legumes
2 colheres/sopa, cheias, de manteiga
1 caixinha de creme de leite - 200 g
3 ovos inteiros

preparando
pré-aqueça o forno, em temperatura média.
faça o molho branco:
numa panela, em fogo baixo, derreta a manteiga e o caldo de legumes. acrescente a farinha, misture, e acrescente o leite. misture a farinha e o leite, e junte o milho verde batido. mexa cuidando para não empelotar. quando engrossar, mexa por uns 5 minutos. desligue o fogo e acrescente o creme de leite. reserve.
unte/pincele a assadeira com a manteiga, para a montagem.
distribua 6 fatias de pão de forma na assadeira untada. se for utilizada a assadeira sugerida por mim, no início da receita, 6 fatias forram muito bem, a superfície da assadeira.
cubra, cada uma, separadamente, com duas colheres/sopa de molho de tomate e espalhe.
em seguida coloque, sobre cada fatia de pão, uma fatia, dobrada ao meio, de presunto. sobre ela coloque um punhado - mais ou menos 2 colheres/sopa - de muçarela ralada. cubra com 1 colher/sopa, farta, do molho branco com milho que está reservado.
coloque outra fatia de pão de forma, e repita a sequência, até que sejam colocadas 4 fatias de pão de forma, uma sobre a outra, intercalando com os ingredientes conforme a ordem utilizada na primeira sequência, assim: pão, molho de tomate, presunto, muçarela, molho branco com milho. finalize com o pão.

finalizando
junte e misture os 3 ovos inteiros, ao molho branco com milho que restou na panela.
sobre cada uma das últimas fatias de pão, a quarta, coloque duas colheres/sopa de molho de tomate. espalhe. acrescente um punhado de muçarela ralada e despeje o molho branco com milho misturado aos ovos, sobre a muçarela. calcule para que todas recebam uma farta e semelhante, porção de molho branco.
leve ao forno pré aquecido para cozinhar o ovo, e gratinar.

o tempo de forno cada um sabe do seu ... é pra deixar derreter a muçarela, e gratinar.

com as aparas do pão, faça torradas.

abracadabra et, voilà!!!