Mostrando postagens com marcador pizza. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pizza. Mostrar todas as postagens

sábado, 20 de fevereiro de 2016

rocambole pizza com massa de pastel

ingredientes:
1 rolo de massa de pastel - fará 2 rocamboles
400 g de presunto ralado ou picado
400 g de muçarela ralada ou picada
3 tomates ou um sachê de molho pronto de tomate
1 cebola média picada
um maço de cheiro verde picado
orégano a gosto
1 ovo misturado com um pouco de óleo para pincelar

preparando:
preaqueça o forno em temperatura média.
unte uma assadeira com uma fina camada de óleo.
abra o rolo da massa e corte ao meio.
caso vá usar os tomates pique-os em cubinhos.
misture o presunto, a muçarela, os tomates/molho pronto, a cebola picada, o cheiro verde picado e o orégano. espalhe recheio sobre as duas partes da massa. metade em cada pedaço de massa. deixe 2 dedos de borda nos quatro lados, como espaço seguro pra fechar o rocambole.
umedeça levemente as bordas, enrole cada rocambole e pressione para fechar bem.
ponha os rocamboles numa assadeira, com a emenda virada para baixo.
pincele os rocamboles com ovo/óleo, e leve ao forno por 20 minutos ou até dourar.

abracadabra et, voilà!!!

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

pizza de polenta

hoje eu queria olhar para a pizza com um olhar diferente ... desta vez não quero uma pizza normal, novamente.

planejei uma pizza de polenta com muçarela de búfala, tomate e pesto de manjericão preparado com alho e amendoim. incomum, saborosa e gratificante, especialmente a preparação.

ingredientes:
preparado para polenta - polentina ou equivalente
caldo de legumes
3 tomates médios
uma receita de pesto de manjericão - se quiser use um pesto comprado pronto
3 maços de manjericão fresco, lavados, secos e separadas as folhas e flores
4 dentes de alho - caso vá fazer o seu próprio pesto
1/2 xícara de amendoim torrado - caso vá fazer o seu próprio pesto, e se o amendoim estiver salgado ... cuidado com o sal na receita
queijo parmesão ralado a gosto - caso vá preparar seu próprio pesto
350 g de muçarela de búfala, ou qualquer outra - pode ser em fatias ou ralada
sal e pimenta a gosto
azeite de oliva

preparando:
pré-aqueça o forno a 200º c, ou equivalente.
prepare uma receita de polenta com caldo de legumes.
forre uma assadeira com papel manteiga.
coloque a polenta pronta, ainda quente, sobre ele, e nivele com a ajuda de uma espátula ou colher grande formando uma camada bastante uniforme.
se quiser ou precisar, você pode endireitar as bordas ... um passo puramente estético, pra quem come com os olhos, e pro caso da polenta ser colocada numa assadeira maior.
então deixe a polenta esfriar um pouco, enquanto cuida dos outros ingredientes.

lave e seque os tomates, e corte-os em fatias médias, uniformes. corte a muçarela de búfala em fatias - ou utilize outra muçarela ralada ou fatiada.

prepare o pesto: bata no liquidificador, no processador, no pilão ou no mixer - 1 xícara/chá cheia de folhas de manjericão fresco; os dentes de alho; o amendoim torrado; 1/2 xícara/chá de azeite de oliva; o queijo parmesão ralado e sal a gosto.

espalhe o pesto sobre a polenta.
distribua sobre a camada de pesto, as fatias de tomate e a muçarela.
salpique com pimenta do reino, se quiser.
coloque pra assar durante cerca de 20/25 minutos, ou até que a muçarela esteja derretida e dourada no ponto do seu gosto.

pique grosseiramente as folhas do manjericão, espalhe sobre a pizza pronta e regue tudo com azeite.
sirva imediatamente.
bom saber que a polenta não deve ficar crocante, mas firme o suficiente para ser cortada.

abracadabra et, voilà!!!

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

pizza com massa de pão de queijo

a pizza foi inventada por thomas alva edison em menlo park/nj em 1880. depois de inventar a lâmpada incandescente, edison sentiu vontade de comer alguma coisa mas não sabia o que era ...

ok!!! não é isso mas, confesso, seria um bom começo pra uma história ...

a verdadeira história da pizza começa na itália ... ou seria na grécia??? talvez no egito!!!

cada um desses países tem bons argumentos para abocanhar a ideia, e isto vai depender de como se define pizza. começando com a definição frouxa de algum tipo de pão achatado com coisas sobre ele, concluímos que a pizza remonta, pelo menos, ao século 1 ac, quando o poeta romano virgílio escreveu sobre algum alimento descrito como bolo de farinha em placa ...
publius vergilius maro - aka, virgílio - desempenha um papel importante na história de nápoles, cidade da itália onde a pizza adquiriu fama.

você quer saber a verdadeira origem da pizza??? vejamos: os egípcios faziam um pão, o naan, cozido em fornos quentes, mas não tinham coberturas. os persas também faziam, e tinham coberturas ... e agora???

porém, a pizza desta receita do blogg é muito brasileira e muito moderna ... e é a ela que devemos nos dedicar.

para a massa:
1 caixinha de creme de leite
125 g de queijo parmesão ou provolone ralado
125 g de muçarela ralada
250 g de polvilho doce
sal a gosto

para o recheio:
molho de tomate
muçarela ralada e/ou gorgonzola esfarelado
presunto
rúcula
escarola
cebola
azeitonas
linguiça
abobrinha refogada
orégano e manjericão
ou o recheio que você preferir

preparando:
misture e amasse bem, até desgrudar das mãos, a caixinha de creme de leite, com o queijo parmesão/provolone ralado, com a muçarela ralada, com o polvilho doce e quanto queira de sal.
divida a massa em 8 bolinhas. coloque cada bolinha entre dois sacos plásticos, e abra os discos com as mãos.
coloque cada disco na frigideira untada com azeite, em fogo baixo, e deixe por +/- 2 minutos de cada lado, até dourar ... a massa deve ficar firme, dourada e crocante. recheie do seu gosto, tampando a frigideira para derreter o queijo. sirva em seguida.

lembrete: cada pizza é frita separadamente, e recheada em seguida ... uma a uma.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

pizza recheada com ovos, feita com massa de sobras arroz

fico muito feliz.
me interessam mais as receitas que vêm da simplicidade.
me interessa a culinária que manuseia produtos simples, comuns, que consigam criar novo sabor a partir de todos os que já conheço.

comandar a combinação de cores e sabores, seja daqueles já conhecidos, buscando uma variação do mesmo sabor, seja tentando combinar outros e novos, equivale a trilhar um caminho que me conduz à felicidade.

coloridos e cheirosos resultados maravilhosos, de visual repaginado, e apresentação aprimorada, um prato que mantenha um sabor familiar renova o apetite de quem se delicia também com os olhos.

basta uma idéia, um toque qualquer, alguma ousadia e não é preciso nem a história, já que a história está traduzida, simplesmente, nos odores, nos sabores, na imagem incrivelmente particular.

sobre simplicidade: tem coisa mais simples do que arroz com ovo???

ingredientes pra massa:
2 xícaras - chá - de arroz cozido
1 colher - sopa - do meu tempero - receita, aqui
1 1/2 copos - 250ml - de leite
1 xícara - chá - farinha de trigo integral
100g de margarina
3 ovos inteiros
100g de queijo parmesão ralado
ou
100g de queijo gorgonzola esfarelado
1 colher - sopa - de fermento químico

preparando:
aquecer o forno em temperatura quente.
untar uma assadeira, redonda ou quadrada, com óleo e farinha.
bater todos os ingredientes no liquidificador.
ajeitar a massa na assadeira na grossura que preferir. a massa pode ser mais fina ou mais grossa. se preferir, use mais assadeiras.

o rechear ficaria ao seu gosto, se esta fosse uma pizza qualquer, mas como a sugestão é de pizza recheada com ovos ... anote!!!

ingredientes pro recheio:
6 ovos - menos ou mais ovos vai depender da quantidade de pessoas ... ovos de codorna não devem ser descartados
2 cebolas médias cortadas em cubinhos
3 tomates, sem pele e sem sementes, cortados cubinhos
2 pimentões verdes, cortados em cubinhos - retire a fibra branca do interior do pimentão, para que não fique indigesto
cogumelos cortados em fatias
muçarela ralada
queijo cheddar - ralado, cremoso ou em fatias
sal, manjericão e orégano a gosto
pimenta dedo de moça, sem as sementes, picada - opcional
azeite de oliva

preparando o recheio:
numa panela ou frigideira, coloque azeite, deixe esquentar, e salteie as cebolas, os tomates, os pimentões, os cogumelos e a pimenta - opcional - temperando a gosto com sal, orégano. antes de retirar do fogo, acrescente folhas de manjericão, mexa e desligue.

a massa estando pronta, assada, cubra com os legumes salteados, com a muçarela ralada, com o queijo cheddar, quebre os ovos, acomodando sobre tudo, distribuindo como preferir. regue tudo, muito bem, com azeite de oliva.

se quiser inovar ainda mais, quebre os ovos dentro de rodelas de pimentão, ou faça pizzas individuais, ... invente!!!
leve ao forno para derreter os queijos e cozinhar os ovos, até o ponto de sua preferência, ou seja, gema mais mole, gema mais dura.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

massa para pizza com sobra de arroz

a gastronomia culinária é um agradável desafio.

a criação de receitas, a adaptação de outras para as necessidades de cada um, o aproveitamento de novos ingredientes e das sobras utilizáveis, farão absoluto sucesso, se forem tratadas sob a supervisão da nossa imaginação.

saborosas e práticas receitas podem servir para aproveitarmos sobras de alimentos ricos em vitaminas e fibras e vitaminas muitas vezes jogadas fora por absoluta falta de conhecimento sobre seus nutrientes.
evitar desperdicio é uma questão de educação e civilidade e, consequentemente, uma das melhores contribuições com o meio ambiente.
sobra de arroz, por exemplo, pode resultar em bolinhos dourados e atraentes, em massa de rocambole, em massa de bolo salgado e, até, em massa de pizza.
crie um recheio, porque a massa está garantida pela sobra do arroz cozinhado durante a semana.
ingredientes:
2 xícaras - chá - de arroz cozido
1 colher - sopa - do meu tempero - receita, aqui
1 1/2 copos - 250ml - de leite
1 xícara - chá - farinha de trigo integral
100g de margarina
3 ovos inteiros
100g de queijo parmesão ralado
ou
100g de queijo gorgonzola esfarelado
1 colher - sopa - de fermento químico

preparando:
aquecer o forno em temperatura quente.
untar uma assadeira, redonda ou quadrada, com óleo e farinha de trigo integral.
bater todos os ingredientes no liquidificador.
ajeitar a massa na assadeira.
a massa pode ser mais fina ou mais grossa. para a massa mais fina, não encher a assadeira.

rechear ao seu gosto, com muçarela, tomate e manjericão, escarola, pimentão, camarão, brócolis, atum ou sardinha em lata, queijos, linguiça, milho verde, tomate seco, alho frito, presunto, frutas, cogumelo, frango desfiado, carne seca, etc, etc, etc, ...

atenção!!!
aproveitando o mote da utilização de sobra de arroz como massa de pizza, vale direcionar nosso interesse pro desperdício de alimentos crus, os vegetais, por exemplo.
o recheio da pizza feita com sobra de arroz cozido, ficará ótimo se utilizarmos a folha da beterraba refogada no alho e óleo, e coberta com muçarela ralada.
a folha da beterraba é desprezada e pode ser encontrada nas feiras livres, no sacolão ou no supermercado. basta pedir aos responsáveis, nos bastidores desses estabelecimentos. eu sempre faço isso, com absoluto sucesso.

alguns sites que dizem sobre o desperdício/aproveitamento dos alimentos:

é isso.
requeri/regina claudia

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

peixe ao molho de azeitonas pretas

... ou fatia de robalo assado, com ratatouille de azeitona preta.

cozinha à base de vegetais é versátil e pouco calórica. [conheça as calorias, inclusive, dos vegetais]

a ratatouille é um molho feito sob esse domínio, que combina a beringela, a outros legumes.
com origem en provence, e salpicos das cozinhas italiana e espanhola, a ratatouille é muito popular en france, onde se come muita salada, muito legume, muito vegetal misturado, salteado no azeite, ou não.
os vegetais que, originalmente, compõem essa tradicional iguaria provençal, são a berinjela, a abobrinha, o tomate e o pimentão, tudo harmoniosamente coroado com uma farta dose de manjericão.
o bom azeite extra virgem é essencial na preparação da receita da ratatouille.
um molho assim, cheio de bom humor, cores e sabores, presta-se para agasalhar massas curtas, mas também pode ser servido com as massas longas, sobre a polenta, com arroz, com pão ou com peixe e, melhor ainda!!! como recheio de pizza.
se quiser preencher com a ratatouille, o oco de um pão italiano e redondo, do qual foi retirado o miolo, tudo ficará melhor, se ao molho forem agregados cubos de muçarela, e tudo for levado ao forno pra permitir que a muçarella derreta. o tempo que essa ação demora, depende de cada forno. controle.

cozinhar é uma arte notável, que propicia criar e transformar seja o que for. basta imaginação.
enfim, a combinação de ingredientes, pra qualquer receita, depende do cozinheiro e, em algumas ocasiões, do que ele tem na geladeira.
os legumes da ratatouille podem ser cozidos juntos ou separadamente. sendo assim, vão se juntar num breve aquecimento.
quente, fria ou em temperatura ambiente, no papel de prato principal, como acompanhamento ou como aperitivo, eu declaro!!! e ser repetitiva é um dom: o vinho não pode estar ausente.

a receita é fácil, porém, requer algum cuidado, e serve como acompanhamento de peixe.
os pedaços de peixe podem ser de robalo, ou qualquer outro que se assemelhe a ele: saint peters, badejo, salmão. basta que sejam filés carnudos e sem espinhas.

ingredientes:
4 fatias grossas - 200 g cada - de filé de robalo com a pele ou de outro peixe similar, sem espinha, com a pele
12 azeitonas pretas, grandes, sem caroço e cortadas em lascas grandes
2 grandes cebolas picadas em pedaços miúdos
1 pimentão verde cortado em quadradinhos
1 pimentão amarelo cortado em quadradinhos
1 pimentão vermelho cortado em quadradinhos
1 colher de sopa de raspa de limão siciliano
azeite de oliva extra virgem em quantidade ideal para refogar as cebolas
pimenta do reino branca, se possível, moída na hora
sal a gosto

preparando:
ligue o forno a 220°c.
refogue a cebola no azeite.
quando ficar transparente, quase dourada, junte os pimentões e a azeitona.
refogue mais um pouco, só até que os pimentões comecem a murchar. reserve.
mantenha a pele no peixe.
tempere o peixe com o sal, a pimenta e a raspa de limão.
forre uma assadeira com folha de alumínio e unte com azeite.
coloque os pedaços de peixe na assadeira, deixando a pele do peixe para baixo.
regue, cada pedaço, com azeite, e cubra cada um com parte menor da ratatouille reservada na frigideira. a outra parte, servirá para regar os pedaços do peixe, depois de servidos, em cada prato.
leve ao forno.
asse por 15 minutos, e teste o ponto com um palito - dependendo da altura do filé, pode precisar deixar mais uns dois ou três minutos.
para retirar o peixe da assadeira sem que a pele se perca grudada ao papel alumínio corte, com uma tesoura, o excesso da folha em volta de cada pedaço de peixe, e sirva com o alumínio por baixo de cada pedaço, em cada prato. oferte mais ratatouille, a cada um dos comensais, para que cada um espalhe sobre seu pedaço de peixe.


abracadabra et, voilà!!!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

pizza de tomate seco na caneca, acompanhada de muita rúcula


tenho sugerido a utilização de vários tipos de farinha integral - aveia, trigo, soja - nas receitas do assadeira.
muitas pessoas deixam de fazer as receitas, doces ou salgadas, que levam farinha, por receio de trocar a de trigo branca por alguma integral, e provocar prejuízo no resultado do prato.
poderá, sim, ocorrer alteração no sabor ou cor do alimento mas, garanto, o resultado será muito melhor, mais saudável, só vantagens.
a farinha de aveia, por exemplo, deixa a massa do bolo, muito mais macia, fofinha, leve.
os bolos de caneca são versáteis, e podem conter recheios vegetarianos que combinariam com a farinha integral, de aveia ou de trigo.
portanto, usem e abusem da troca das farinhas.
os bolos saudáveis agradecem.

ingredientes
1 ovo
4 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo - que pode ser trocada por farinha de trigo integral, farinha de aveia, ou outra de sua preferência
1 colher de café de fermento em pó
2 colher de sopa de tomate seco picado miúdo - escorrido, caso ele contenha óleo em sua composição
2 colheres de sopa de muçarela, picada miúdo
orégano a gosto

rúcula para acompanhar - caso sua família rejeite a rúcula, utilize mangericão, escarola ou, até mesmo, alface.

hora de criar
coloque o ovo em uma caneca relativamente grande - a mesma usada para fazer o bolo na caneca, doce. bata.

acrescente o óleo, o leite e o sal. bata.
adicione a farinha e o fermento. mexa até se tornar uma mistura homogênea. acrescente o restante dos ingredientes - o tomate seco, a muçarela e o orégano. misture levemente.
leve ao microondas por 3 minutos e meio.

enfeite com a rúcula ou com a verdura de sua preferência.

requeri/regina claudia

terça-feira, 7 de setembro de 2010

pizza na caneca

os bolos doces na caneca têm feito a alegria de adultos e crianças.
outra coisa. a galera do salgado fica desabastecida e eu cheia de culpa.
pensei: por quê não trocar o costumeiro clamor de que bolo sempre quer dizer doce, por essa fórmula da criatividade culinária, que é tratar o bolo salgado, também como uma gulodice???
uma pizza vai cumprir tal função.
bolo doce na caneca, bolo salgado na caneca, pizza, eles pertencem à mesma estirpe, e pode rolar mó afinidade entre os usuários de um e os usuários de outros.
fui, apenas, dirigida pela intuição de tornar possível a adaptação de uma receita de doce, pra uma receita de salgado.

os ingredientes periféricos podem/devem/merecem ser trocados por outros: presunto, palmito, azeitona, ...
a propósito!!! foi pelos ingredientes periféricos, que ousei chamá-lo:

pizza na caneca

ingredientes
1 ovo
1 tomate picado em cubos pequenos
1 fatia de queijo, aquele que você preferir, picado
orégano e sal a gosto
4 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo - que pode ser trocada por farinha de trigo integral, farinha de aveia, ou outra de sua preferência
1 colher de café de fermento em pó

prepare
coloque o ovo em uma caneca relativamente grande - a mesma usada para fazer o bolo na caneca, doce. bata. acrescente o óleo, o leite e o sal. bata. adicione a farinha e o fermento. mexa até se tornar uma mistura homogênea. acrescente o restante dos ingredientes - tomate, orégano e queijo - e misture levemente.
leve ao microondas por 3 minutos e meio. salpique, ainda quente, com queijo ralado.
bom apetite!!!

requeri/regina claudia