Mostrando postagens com marcador presunto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador presunto. Mostrar todas as postagens

sábado, 20 de fevereiro de 2016

rocambole pizza com massa de pastel

ingredientes:
1 rolo de massa de pastel - fará 2 rocamboles
400 g de presunto ralado ou picado
400 g de muçarela ralada ou picada
3 tomates ou um sachê de molho pronto de tomate
1 cebola média picada
um maço de cheiro verde picado
orégano a gosto
1 ovo misturado com um pouco de óleo para pincelar

preparando:
preaqueça o forno em temperatura média.
unte uma assadeira com uma fina camada de óleo.
abra o rolo da massa e corte ao meio.
caso vá usar os tomates pique-os em cubinhos.
misture o presunto, a muçarela, os tomates/molho pronto, a cebola picada, o cheiro verde picado e o orégano. espalhe recheio sobre as duas partes da massa. metade em cada pedaço de massa. deixe 2 dedos de borda nos quatro lados, como espaço seguro pra fechar o rocambole.
umedeça levemente as bordas, enrole cada rocambole e pressione para fechar bem.
ponha os rocamboles numa assadeira, com a emenda virada para baixo.
pincele os rocamboles com ovo/óleo, e leve ao forno por 20 minutos ou até dourar.

abracadabra et, voilà!!!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

pão de ovo com brócolis, presunto e muçarela

butta la pasta!!! arrivo a pranzo tra pochi minuti, ou seja, chego para almoçar em poucos minutos!!!
na itália, maridos e filhos dizem: mamma, butta la pasta!!!
a frase, espontânea, quer dizer que a pasta/macarrão vai estar quentinha, pois, se butta, somente quando os comensais estão pra chegar à mesa ... isto é cultura italiana, cuja gastronomia é a mãe das melhores massas e molhos do mundo.
e é de lá que vem a receita de pão de ovo com brócolis, muçarela e presunto ... fácil de preparar e boa para a refeição matinal, almoço, brunch/lanche, aperitivo, ...
as fatias de pão de ovo são muito especiais e cheias de ingredientes saborosos, e vai ser um lanche certamente apreciado por todos, mais ainda se você convidar os amigos e decidir preparar um buffet frio.
na verdade, este pão de ovo pode ser consumido quente ou frio, e até como aperitivo. também será uma excelente oportunidade para usar outras porções de vegetais: neste caso, foi escolhido o brócolis, mas é possível utilizar qualquer tipo de vegetal cozido, como, cenoura, abobrinha, chuchu, couve-flor, abóbora, cogumelos, ...

ingredientes:
6 ovos
300 gramas de farinha de trigo, integral ou não
170 ml de leite
1/2 colher - chá - de fermento em pó
sal a gosto
6 fatias de presunto sem gordura - ou peito de peru - picado
150 gramas de muçarela cortada em pedaços pequenos
150 gramas de topos de brócolis cozido - as florzinhas

preparando:
aqueça o forno em temperatura média ... alguns são a 180º ... de forno e homem, cada uma sabe do seu.
unte uma assadeira retangular, própria pra pão, e forre com papel manteiga, também untado - caso não tenha, serve uma forma de buraco no meio untada, ou a costumeira assadeira retangular, pequena ... não é pela falta de assadeira, que se deixa de fazer a iguaria.
bata os ovos, ligeiramente, em uma tigela grande, para formar um pouco de espuma - use o fouet, ou a batedeira ... tal qual a figura acima.
adicione o leite, em seguida, a farinha, o sal, o fermento em pó, e faça com que tudo fique bem incorporado.
bata a mistura até que se torne lisa.
adicione a muçarela, os topos de brócolis e o presunto.
transfira a mistura pra assadeira/forma untada, e asse por, aproximadamente, 50/60 minutos - faça o teste de palito para verificar o cozimento. se antes de estar completamente assado, a superfície escurecer demais, tampe a assadeira com um pedaço de papel alumínio.
deixe descansar por 10/15 minutos, depois de sair do forno, e corte em fatias.
sirva quente ou frio, e deve ser mantido na geladeira, se não for consumido imediatamente.

divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

torta de arroz


ingredientes pra massa:

2 1/2 xícaras - chá - de arroz cozido
1/2 xícara - chá - de leite
1/2 lata de creme de leite sem soro 3 gemas
3 claras em neve
salsinha picada

ingredientes pro recheio:

150g de presunto picado miúdo ou ralado
150g de muçarela ralada
250g de requeijão

preparando:
ligue o forno a 180°.
unte uma assadeira - pode ser assadeira retangular, redonda ou forma de buraco no meio.
numa vasilha, misture o recheio. reserve.
bata no liquidificador o arroz cozido, o leite, o creme de leite e as gemas.
coloque a massa numa tigela, e misture com as claras em neve e com a salsinha, delicadamente.
na forma untada coloque metade dessa massa, espalhe o recheio e cubra com a outra metade da massa.
leve para assar até que a superfície fique dourada.
sirva com salada ... muita salada!!!

varie o recheio utilizando frango desfiado, carne moída, legumes picados e refogados, peito de peru, vários queijos com molho de tomate, salsicha, salmão ou outro peixe sem espinha, ... ou acrescente outros ingredientes ao presunto, muçarela e requeijão.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

terça-feira, 22 de maio de 2012

torta de liquidificador, de presunto, muçarela e creme de milho

alimentar é a mais primitiva e eficiente demonstração de amor.
alimentar é um ato convivente e uma boa torta se presta a isso, conviver, convidar, convivas, bom sabor, boa convivência.
venho com mais esta invenção culinária, pra tornar ocupadas as bocas, fechando com o prazer e com a plenitude do sabor. na minha dimensão, a cozinha é outro país, e me permite viagens ótimas, em meio a geografias de intermináveis planícies, históricas e ricas em simbolismos, uma alegria dopada, uma alegria a cores, cheiros e sabores.

a minha grande contribuição será, pra sempre, juntar ingredientes e festejar, à minha moda, silenciosamente - será que eu consigo??? - criando, cozinhando, alimentando.


"o prazer de comer é, desde há muitos séculos, na nossa cultura, um prazer convivial: um prazer que se gosta de usufruir em comum. pode-se comer só e beber só quando se é a isso constrangido para satisfação da necessidade de matar a fome e matar a sede, mas a procura da voluptuosidade do paladar em solitário é um vício que a moral condena. as sociedades utilizam os prazeres da vida para estabelecer ou fortalecer os laços sociais e na maior parte das sociedades a refeição partilhada é um instrumento de sociabilidade. a refeição deverá ser uma celebração, uma festa onde o prazer se divide entre as pessoas. prazer de matar a fome, alegria por tomar contacto com um prato e honrar uma receita necessariamente sacralizada, e de ver os outros comungar com a mesma exaltação.
foi com exaltação e muito prazer que reparti mesa e mantel com todos os meus convidados presentes nesta recolha.
amizades, afinidades e simpatias proporcionaram-me refeições de memória e é dessa memória que aqui dou conta.” nos disse,
alfredo saramago.

o que sabemos sobre a torta?
o bolo é uma preparação de alimento assado em forma redonda, cujo nome originalmente é descrito como um pão círcular - torta em latim.
a torta é feita com uma crosta de massa enfeitada recheada com uma mistura de carne bovina, de aves, de peixe ou legumes temperada com ervas e ingredientes complementares ou doce, com frutas e creme.
a cobertura é uma redução da mesma massa formando uma capa. mas há aquelas sem tampa, as tortas com bordas elevadas.
tortas se prestam a adaptações, e variadas maneiras de fazer. são versáteis, completas, ricas.
na cozinha medieval -
leia [...] - e do renascimento foi uma receita das mais comuns. redondas, decorativas e grandes, recheadas com carne de ovelha, de bovino, de porco ou com especiarias e uvas passas, recortadas nas bordas e enfeitadas com bandeiras e brasões dos convidados.

o que se diz é que torta é feita em forma redonda e que em forma retangular não é torta. mas, a sabedoria popular mudou esse conceito. torta é todo alimento feito de massa, que ganha recheio, e que vai ao forno para assar/cozinhar.
a receita a seguir é uma variação com massa líquida, prática, feita no liquidificador. 



nota do blogg: sem o recheio, e assado em forma de buraco no meio, esta receita se presta a virar um versátil e delicioso bolo salgado. apresente um café fresquinho, e as fatias quentinhas vão querer uma porção de manteiga, requeijão, margarina, ...

medidas:
colher = sopa
xícara = chá

convidados sempre esbanjam energia. estão alegres pelo convite, pela companhia, pela quebra de rotina ... mas tenho um defeito, com ou sem convidados, não sei cozinhar pra pouca boca. as minhas receitas são enormes e, como sempre, pensei numa receita grande que, portanto, precisa de espaço. aconselho o uso de uma assadeira de vidro conhecida como lazanheira
descrita aqui.

aqueça o forno a 180 graus. unte a assadeira com óleo. reserve.

primeiro recheio:

1 colher de margarina ou manteiga
1 colher do meu tempero -
a receita está aqui
1 lata de milho verde batido com a água
250 ml de leite
um pacotinho de creme de milho verde - a sopa de pacotinho
1 caixinha de creme de leite

segundo recheio:

800 g de presunto e muçarela - 400 g de cada, ambos ralados ou cortados miudamente
azeite
2 colheres do meu tempero -
a receita está aqui
200 gramas de molho de tomate, pronto
1 colher rasa de oregano
azeitonas verdes, sem caroço, cortadas em rodelas

a massa:

18 colheres de farinha de trigo - uso uma mistura de farinha de trigo integral, 
farinha de trigo refinada e farinha de aveia 
1 tablete de caldo de galinha ou outro de sua preferência
5 ovos
3/4 de xícara de óleo
3 xícaras de leite
4 colheres de queijo parmesão ralado ou 150 g de queijo gorgonzola
2 colheres do meu tempero -
a receita está aqui - ou 1 cebola pequena e 3 dentes de alho
1 e 1/2 colheres de fermento químico

confecção e montagem:

prepare o primeiro recheio: bata no liquidificador o milho, o creme de milho e o leite. não lave o copo do liquidificador. reserve.
aqueça o azeite e a margarina - em dupla, evita que a manteiga ou a margarina queimem - acrescente o meu tempero, deixe fritar sem escurecer, abaixe o fogo, e acrescente o creme contido no liquidificador, deixe engrossar, acrescente o creme de leite. reserve.

o segundo recheio: numa panela, esquente o azeite e refogue o
meu tempero, acrescente o orégano, misture, acrescente as azeitonas, misture, acrescente o molho, misture e refogue por mais 3 minutos. reserve deixando esfriar.
noutra vasilha misture presunto ralado, muçarela ralada e o molho refogado, reservado, já esfriado.
os ingredientes da massa devem ser batidos no mesmo liquidificador, não lavado, no qual foi batido o milho - truquezinho culinário benfazejo. alterne os ingredientes, começando pelos líquidos. mas, ao colocar o fermento, agregue-o à massa misturando com uma batida rápida - uns 30 segundos.

feito isto resta acamar, massa e recheios, na ordem:

leve para assar no forno pré-aquecido. o tempo, depende de cada forno. forno é feito marido, cada uma sabe do seu. pra não errar, a partir dos 40 minutos, espete a faca. quando sair limpinha, a torta está assada.

não se acanhe e ponha na conta dos convivas, a coca-cola - zero ou original - ou a cerveja. bebericos essenciais pra o momento.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

macarronada do pizzaiolo

não é fácil a competição das massas na gastronomia culinária. entre pizza e macarrão, a resistência é um desafio.
as inovações nos sabores e nas formas de servir uma ou outro, atropelam nossa capacidade de escolha.
há quem acredite que boa mesmo é aquela pizza ou aquela macarronada tradicional, leve, sem extravagância. outros preferem inovar.
por aqui resolvi adaptar uma receita ao gosto de todos, ao gosto da maioria. não criei a receita, ela já existia, apenas integrei alguns elementos.
a pedida é uma pizza dentro de uma macarronada ou, pra quem preferir, uma macarronada fantasiada de pizza.

nota da autora: indiquei medidas que podem ser alteradas a seu bel-prazer.

ingredientes:
1 pacote - 1/2kg - de macarrão curto
350g de presunto de peru picado ou frango desfiado
200g de muçarela ralada
200g de queijo gorgonzola esfarelado
deixe um tanto dos queijos, muçarela e gorgonzola, para cobrir o macarrão antes de levá-lo ao forno.
4 tomates sem pele, picados
2 colheres - sopa - do meu tempero - receita, aqui
1 xícara - chá - de azeitonas verdes, sem caroço, picadas
1 xícara - chá - de damasco seco picado - aquele damasco com aparência mais gordinha, cujo sabor alterna entre o doce e o azedinho. o damasco seco tem valores nutricionais bastante interessantes: é rico em fibras, vitamina c, potássio e outros minerais como o magnésio, cálcio e sódio.
1/2 vidro de maionese light
1/2 bisnaga de requeijão catupiry
orégano
1 1/2 xícaras - chá - de folhas de manjericão
separe algumas folhas de manjericão para enfeitar o prato, no final.
azeite de oliva extra virgem
sal, se necessário

preparando:
cozinhe o macarrão al dente.
enquanto isso, misture os outros ingredientes. reserve.
deixe um tanto dos queijos, muçarela e gorgonzola, para cobrir o macarrão antes de levá-lo ao forno. separe algumas folhas de manjericão para enfeitar o prato no final.
depois de cozido, coloque o macarrão em um refratário. misture com os ingredientes misturados e reservados.
distribua o restante dos queijos sobre o macarrão, e leve ao forno para gratinar.
ao retirar do forno, espalhe as folhas de manjericão separadas.
como na pizza, sirva regando, cada porção, com azeite de oliva extra virgem.

é isso.
requeri/regina claudia

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

fritada inventada



"bebida é água
comida é pasto
você tem sede de quê?
você tem fome de quê?"


dizer o quê, depois disso??? faça a receita, e cumpra-se a felicidade.

ingredientes:
5 colheres - sopa - óleo
200g de fatias de presunto cortadas em quadradinhos
200g de muçarela ralada
3 tomates sem pele, picados
1 cebola média picada
1 lata de ervilhas
1 xícara - chá - de palmito picado refogado no azeite de oliva extra virgem, e no meu tempero - receita, aqui
hortelã, cebolinha, salsa e manjericão picados, a gosto
1/2 pacote de batatas palito - daquelas semi-prontas
5 ovos
sal e azeite de oliva virgem, a gosto

preparando:
retire as batatas do freezer, e reserve numa vasilha.
pré-aqueça o forno em temperatura média.
coloque o azeite num refratário, e movimente para que se espalhe por todo o recipiente.
forre o fundo com os quadradinhos de presunto, por cima deles espalhe as batatas, os tomates picados, a cebola também picada e o palmito refogado.
espalhe as ervilhas sobre tudo, regue com azeite e cubra com a muçarela ralada.
reserve.
bata as claras em neve, junte a elas, as gemas, sem parar de bater, e acerte o sal.
despeje essa mistura sobre os outros ingredientes e leve para a assar no forno pré-aquecido por 15 minutos ou até que a fritada esteja assada e corada.

sirva quente, sirva com pão, com salada, com arroz e feijão, com macarrão ao alho e óleo ... enfim, como queira.

é isso.
requeri/regina claudia

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

torta de abobrinha com atum ... esta é uma delícia, e fácil de preparar ...


de maio a dezembro, é possível contar com um dos vegetais mais bem sucedidos nas cozinhas do planeta.
a abobrinha nos ajuda crescer - vitaminas do complexo b - faz bem à visão - vitamina a - além de conter fósforo, ferro e celulose.
ela detém um bom tanto de benefícios pro sangue, dentes, intestinos, ossos, sistema nervoso.
sendo firmes, sem machucados e brilhantes, as grandes podem fazer parte de pratos variados. use-as, com casca, em rodelas, picadas, raladas, ...
pequenas ficam excelentes quando recheadas. qualquer dia desses ensino, como e com qual ingredientes, as abobrinhas podem ser recheadas.
dos dois tipos mais comuns, a brasileira e a italiana, a mais consumida no brasil é a italiana.
alongada e listrada de verde, escuro e claro, ela possui, apenas, 19 calorias a cada 100g. digere facilmente e pode ser aproveitada desde a casca, até a semente.

a receita de hoje envolve a abobrinha italiana.
antes de tudo, ligue o forno a 180graus.
unte, com óleo, uma assadeira grande.

para a massa, coloque em uma travessa:
8 colheres de sopa de farinha de trigo integral - ou branca
4 colheres de sopa de amido de milho
4 ovos
1 xícara de chá de óleo de canola
sal, ou saquinhos de caldo de legumes sem calorias a seu gosto
misture tudo muito bem, e reserve.

deixe de lado, uma colher de fermento químico em pó. assim que os próximos ingredientes estiverem bem misturados, antes de juntá-los à primeira mistura, acrescente a ela, a colher do fermento.

em outra travessa misture:
3 abobrinhas inteiras, grandes, picadinhas
4 tomates, sem pele, picadinhos
uma lata de atum light - sem óleo
5 colheres de sopa de queijo parmesão ralado ou a mesma medida de queijo gorgonzola esfarelado
300g de presunto picado
orégano
1/2 xícara de azeite de oliva
salsinha e/ou cebolinha picadinhas
misture tudo, muito bem.

agora sim, acrescente o fermento à primeira mistura, mexa com cuidado, até que o fermento incorpore à massa e una as duas misturas mexendo, delicadamente, muito bem, até que os ingredientes fiquem bem agregados.

leve para assar na assadeira previamente untada, até que, espetando uma faca ou palito, eles saiam limpos.

é isso.

felizes e bem alimentados.

requeri/regina claudia

quarta-feira, 28 de julho de 2010

torta, pie, tourte, tarte, ...

alimentar, a mais primitiva e eficiente demonstração de amor.
alimentar é um ato convivente e uma boa torta se presta a isso, conviver, convidar, convivas.
um feriadão, plena sexta-feira de julho, férias, final da copa do mundo, me arrisquei numa outra invensão culinária, pra tornar ocupadas as bocas de alguns torcedores que insistem em praticar uma vuvuzelada derradeira, fechando com o prazer e com a plenitude do sabor.

essa viagem à áfrica, em meio a geografias de intermináveis planícies, estádios modernos, históricos e ricos simbolismos, uma alegria dopada, uma alegria a cores, enganou meus sentidos.
loucura essa áfrica do sul e seu povo. produz festas tão boas na pulsação essencial e rústica, que me carregaram pra dentro das linhas melódicas dos batuques originais ornados pelo zumbido das vuvuzelas. porra!!! os caras não estão de brincadeira. eles sabem festejar.
a minha grande contribuição foi juntar ingredientes e festejar à minha moda, silenciosamente, criando, cozinhando, alimentando.


“o prazer de comer é, desde há muitos séculos, na nossa cultura, um prazer convivial: um prazer que se gosta de usufruir em comum. pode-se comer só e beber só quando se é a isso constrangido para satisfação da necessidade de matar a fome e matar a sede, mas a procura da voluptuosidade do paladar em solitário é um vício que a moral condena. as sociedades utilizam os prazeres da vida para estabelecer ou fortalecer os laços sociais e na maior parte das sociedades a refeição partilhada é um instrumento de sociabilidade. a refeição deverá ser uma celebração, uma festa onde o prazer se divide entre as pessoas. prazer de matar a fome, alegria por tomar contacto com um prato e honrar uma receita necessariamente sacralizada, e de ver os outros comungar com a mesma exaltação.
foi com exaltação e muito prazer que reparti mesa e mantel com todos os meus convidados presentes nesta recolha.
amizades, afinidades e simpatias proporcionaram-me refeições de memória e é dessa memória que aqui dou conta.” disse, alfredo saramago.

o que sabemos sobre a torta?
o bolo é uma preparação de alimento assado em forma redonda, cujo nome originalmente é descrito como um pão círcular - torta em latim.
a torta é feita com uma crosta de massa enfeitada recheada com uma mistura de carne bovina, de aves, de peixe ou legumes temperada com ervas e ingredientes complementares ou doce, com frutas e creme.
a cobertura é uma redução da mesma massa formando uma capa. mas há aquelas sem tampa, as tortas com bordas elevadas.
tortas se prestam a adaptações, e variadas maneiras de fazer. são versáteis, completas, ricas.
na cozinha medieval - leia [...] - e do renascimento foi uma receita das mais comuns. redondas, decorativas e grandes, recheadas com carne de ovelha, de bovino, de porco ou com especiarias e uvas passas, recortadas nas bordas e enfeitadas com bandeiras e brasões dos convidados.

o que se diz é que torta é feita em forma redonda e que em forma retangular não é torta. mas, a sabedoria popular mudou esse conceito. torta é todo alimento feito de massa recheada que vai ao forno para cozinhar.
aqui e agora, a receita da massa é líquida, prática, feita no liquidificador que, sem o recheio, se presta a virar um delicioso bolo salgado e simples, se assado na forma de buraco no meio. apresente um café fresquinho, e as fatias quentinhas vão querer uma porção de manteiga, requeijão, margarina, ...

medidas:
colher = sopa
xícara = chá

convidados sempre esbanjam energia. estão alegres pelo convite, pela companhia, pela quebra de rotina ... mas tenho um defeito, com ou sem convidados, não sei cozinhar pra pouca boca. as minhas receitas são enormes e, como sempre, pensei numa receita grande que, portanto, precisa de espaço. aconselho o uso de uma assadeira de vidro conhecida como lazanheira descrita aqui.

recheio primeiro:
1 colher de manteiga
azeite 1 colher do meu tempero - a receita está aqui
1 lata de milho verde batido com a água
250 ml de leite
1 pacotinho de creme de milho verde
1 caixinha de creme de leite

recheio segundo:
550 g de muçarela picada
500 g de presunto picado
240 g de molho de tomate - costumo usar uma embalagem de molho pronto, sabor pizza

a massa:
18 colheres de farinha de trigo
1 tablete de caldo de galinha ou outro de sua preferência
5 ovos
3/4 de xícara de óleo
3 xícaras de leite
4 colheres de queijo parmesão ralado ou 150 g de queijo gorgonzola
2 colheres do meu tempero - a receita está aqui - ou 1 cebola pequena e 3 dentes de alho
1 e 1/2 colheres de fermento químico

confecção e montagem:
ligue o forno, e unte a assadeira com azeite. reserve.

prepare o primeiro recheio: bata no liquidificador o milho, o creme de milho e o leite. não lave o copo do liquidificador. reserve.
aqueça o azeite e a margarina - em dupla, evita que a manteiga ou a margarina queimem - acrescente o meu tempero, deixe fritar sem escurecer, abaixe o fogo, e acrescente o creme contido no liquidificador, deixe engrossar, acrescente o creme de leite. reserve.

segundo recheio: numa vasilha, misture o presunto picado, a muçarela picado e o molho de tomate, misture bem, com as mãos. reserve.
os ingredientes da massa devem ser batidos no mesmo liquidificador, não lavado, no qual foi batido o milho - truquezinhos culinários benfazejos - alternando os ingredientes, e começando pelos líquidos. mas, ao colocar o fermento, agregue-o à massa misturando com uma colher ... dê, apenas, uma curta batida.

feito isto resta montar os recheios em ordem:
metade da massa
primeiro recheio
segundo recheio
metade restante da massa.

sanduiche cremoso

"uma viagem por dentro do universo alimentar é, antes de tudo, um percurso de paladares às regiões da memória. é chamada de todas as nossas capacidades físicas e intelectuais, que nos ampara através de uma concentração no nosso imaginário, tendo em atenção o nosso atual cotidiano. nas sociedades - ditas avançadas - onde se come tanto pelo prazer como por necessidade de alimento, estar à mesa é, muitas vezes, uma forma de introspecção, procurando uma eterna e infinita forma de acomodação entre os sentidos e a maneira possível de os satisfazer." disse, alfredo saramago.

sanduiche cremoso



monte o sanduiche numa assadeira de vidro refratário, alta, daquelas onde se assa lasanha - sugiro a assadeira retangular de vidro, grande, funda - lasanheira - capacidade: 5,25 litros, dimensões: 404x249x70mm

ingredientes
24 fatias de pão de forma da sua preferência - eu uso o de grãos, aveia, integral etc
500 g de muçarela ralada
400 gramas de fatias presunto
240 g de molho de tomate
manteiga para untar a assadeira
2 colheres/sopa, cheias, de farinha de trigo integral
2 xícaras/chá de leite
1 lata de milho verde - bata no liquidificador, os grãos e a água
1 tablete de caldo de legumes
2 colheres/sopa, cheias, de manteiga
1 caixinha de creme de leite - 200 g
3 ovos inteiros

preparando
pré-aqueça o forno, em temperatura média.
faça o molho branco:
numa panela, em fogo baixo, derreta a manteiga e o caldo de legumes. acrescente a farinha, misture, e acrescente o leite. misture a farinha e o leite, e junte o milho verde batido. mexa cuidando para não empelotar. quando engrossar, mexa por uns 5 minutos. desligue o fogo e acrescente o creme de leite. reserve.
unte/pincele a assadeira com a manteiga, para a montagem.
distribua 6 fatias de pão de forma na assadeira untada. se for utilizada a assadeira sugerida por mim, no início da receita, 6 fatias forram muito bem, a superfície da assadeira.
cubra, cada uma, separadamente, com duas colheres/sopa de molho de tomate e espalhe.
em seguida coloque, sobre cada fatia de pão, uma fatia, dobrada ao meio, de presunto. sobre ela coloque um punhado - mais ou menos 2 colheres/sopa - de muçarela ralada. cubra com 1 colher/sopa, farta, do molho branco com milho que está reservado.
coloque outra fatia de pão de forma, e repita a sequência, até que sejam colocadas 4 fatias de pão de forma, uma sobre a outra, intercalando com os ingredientes conforme a ordem utilizada na primeira sequência, assim: pão, molho de tomate, presunto, muçarela, molho branco com milho. finalize com o pão.

finalizando
junte e misture os 3 ovos inteiros, ao molho branco com milho que restou na panela.
sobre cada uma das últimas fatias de pão, a quarta, coloque duas colheres/sopa de molho de tomate. espalhe. acrescente um punhado de muçarela ralada e despeje o molho branco com milho misturado aos ovos, sobre a muçarela. calcule para que todas recebam uma farta e semelhante, porção de molho branco.
leve ao forno pré aquecido para cozinhar o ovo, e gratinar.

o tempo de forno cada um sabe do seu ... é pra deixar derreter a muçarela, e gratinar.

com as aparas do pão, faça torradas.

abracadabra et, voilà!!!