Mostrando postagens com marcador receita. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador receita. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 25 de julho de 2011

economia: receitas rápidas com, apenas, 4 ingredientes

o melhor da culinária é a versatilidade.
a sensação de ser provocada pela minhoquinha da criatividade, está violentamente acima de muitas outras que eu possa experimentar.
com pouco esforço, posso me aproveitar desse enigmático poder, e deixar fluir surpresas e sabores.
boas surpresas, bons sabores.
é assim que me apego à mais tocante habilidade que desenvolvi, à mais grande coisa que sei fazer: alimentar.
alguém pode explicar exorcismo e amor num só espaço??? alimentar é exorcizar o que não é amor.
o próximo passo será um prêmio: tipo oscar-grammy-gastronômico.

a criatividade me mantém em pé, mas buscar criações inspiradas, em outras plagas, propicia o entusiasmo pra próxima criação.

receitas com 4 ingredientes é uma atração que conheci, e me causou inveja: como não fui eu que fiz??? diriam tunay e milton nascimento ... ouça, enquanto prepara as receitas

sopa tailandesa de abóbora

ingredientes:
1kg de abóbora sem casca e cortada em cubos - a mesma usada pra fazer doce
2 colheres de sopa de pasta de curry vermelho - pode ser o curry em pó
1 vidro de leite de coco
1/2 de xícara de coentro picado - pode ser substituído por salsinha ou outra erva de sua preferência

preparando:
cozinhe a abóbora em um pouco de água. depois de cozida refogue a abóbora com o curry vermelho até começar a agarrar na panela. adicione o leite de coco para diluir a mistura, cubra com água o bastante para cobrir a abóbora e deixe levantar fervura. desligue o fogo e faça um purê, tempere com sal e pimenta, e acrescente o coentro picado.

a seguir, uma receita para os que gostam de misturar doce e salgado. sensacional!!!

frango empanado com flocos de milho

ingredientes:
2 xícaras de iogurte - pode ser de frutas
2 xícaras de queijo parmesão
filés de frango
4 xícaras de flocos de milho

preparando:
envolva os filés com o iogurte. coloque na geladeira, e deixe marinar de um dia pro outro. bata os flocos de milho no liquidificador, rapidamente, o suficiente para se transformar em farelo grosso. acrescente o queijo parmesão. passe o frango nessa mistura. coloque-os em assadeira forrada com papel manteiga ou untada com óleo, e leve ao forno por 25 minutos preaquecido a 180ºc.

fonte: canal gnt


quinta-feira, 21 de abril de 2011

comemorando pessach com história, e com a receita do gefilte fish

por que reclinar-se??? nos tempos antigos, apenas às pessoas livres era permitido reclinar-se enquanto comiam. uma vez que pêssach é a festa da libertação, sentamos todos reclinados.

um feriadão de festança ecumênica, patriotismo inconfidente, estradas abarrotadas, descanso e comilança.
a páscoa do cristianismo, une-se ao tiradentes, junta-se a pessach, a páscoa judaica ... conecção do povo judeu com sua história - dia 18 foi a véspera de pessach, e do dia 19 ao dia 26 é pessach - e o resultado são muitos dias de festa.
pena que, sem nos consultar, baniram o descobrimento!!!

colocando fora a relatividade e a particularidade de cada comemoração, e de cada pessoa, e de cada povo, festa, seja qual e como for tem enorme poder. o grande barato, geralmente, tem inusitado poder. por serem históricas e fascinantes, as de agora se acoplam à vida corrente de muitos, e transcendem o incrível poder.
uma festa respeita, e decalca a linha rabiscada de pessoas e povos, e possue essa tendência pop estabilizante, que toma conta do espaço, em devaneios em torno de fatos de avant-garde tornados importantes per aevum.

ao longo da web, existe muita leitura sobre judaismo e suas tradições.
em pessach -
saiba mais [...] - que muitas vezes coincide com a páscoa dos cristãos - não existe a troca de ovos de chocolate, ou qualquer outro regalo. pessach é uma cerimônia religiosa que celebra a libertação do povo judeu da escravidão egípcia e relembra que, das 70 pessoas que compunham a família do patriarca avraham nasceu o povo judeu.

curioso saber: a noite da santa ceia, aquela que jesus compartilhou pão e vinho com os apóstolos, foi em pessach.


leia sobre pessach, aqui e aqui


a matza, matzoh, matzo, matsah, matsa, ou matze, símbolo de pessach, pão sem ovos, fermento ou sal, é a essência do êxodo, e simboliza a escravidão e a pobreza do povo judeu. em contrapartida é o símbolo da salvação e da liberdade, e uma das delícias da culinária judaica.
matsa é uma bolacha sem fermentação, feita de água e farinha de trigo, centeio, cevada, aveia ou espelta. todo processo de confecção da matsa, desde a mistura da água com a farinha até a entrada da massa no forno, não passa de dezoito minutos. o cereal para a confecção da matsa é supervisionado - shemura, ou seja, guardado - desde a moagem, para evitar que entre, prematuramente, em contato com a água e venha a fermentar. atualmente existem máquinas para a indústria da matsa, porém, muitas pessoas preferem matsot feitas à mão. industrializadas ou artesanais, as matsot podem ter qualquer formato: redondas, quadradas, etc ...
a evolução do maquinário moderno, para a produção da matsa, não apenas possibilita a confecção de matsot de qualidade, padronizadas em relação a forma e tamanho, como também garante maior velocidade do processo evitando qualquer possibilidade de fermentação.
depois de assada e sem o risco de fermentar, a matsa pode ser moída para ser transformada na farfel, uma incrível e versátil farinha.

esse feriado celebra a saída dos judeus do egito, come-se essa delícia que é a matsa, bebe-se aquele
vinho sublime, reclinado para a esquerda, encontra-se pessoas que não se vê a não ser em dias assim, reza-se muito, agradece-se mais ainda pela fuga do povo judeu do egito, canta-se, e se distribui bastantes sorrisos a todas as pessoas.
portanto, tenham todos um pessach feliz ... um pessach sameach a todos!!!

beber o vinho reclinado: nos velhos tempos, apenas às pessoas livres era permitido reclinar-se enquanto comiam. uma vez que pessach alude a liberdade, sentamos todos reclinados.

o texto de hoje vem dizendo da infinidade de informação sobre judaismo que a web proporciona, e eu fiquei atarantada ao tentar escolher alguns links pra deixar expostos aqui, à disposição de vocês. torço pra que todos leiam de um tudo, e fiquem contentes com mais um bocado de sabedoria.

sobre o judaismo, conheço tanto quanto pode conhecer uma mulher goy - não judia - adotada por alguns judeus, que teve um filho de pai judeu, e que fez questão de mantê-lo em escola judaica, ciente de ser a saída - ou a entrada - pra uma educação forte calcada nos melhores princípios. foi a escolha ideal e o investimento perfeito. meu porrinha, que não é judeu nativo por que nasceu de barriga não judia - e que diz 'estar' judeu - está aí, solto neste mundão, lindo, inteligente, bem formado, e não me deixando mentir.

leia sobre pessach, aqui e aqui e aqui
as receitas:
aqui, a receita do gefilte fish, tradicional e inconfundível
aqui, outra variação do mesmo gefilte fish, tradicional e inconfundível

gefilte fish, light e simples:
ingredientes:
1 kg de file de peixe - nota da autora: costumo usar o saint-peter, pouquíssimo gorduroso. possue apenas 93 calorias e 1 g de gordura a cada 113 g. carne leve e saborosa, assemelha-se ao abadejo, e se presta a uma 'bacalhoada', com vantagens sobre seu semelhante, tão caro.
saiba mais [...]
2 ovos inteiros
1 kg de cebola branca

um fio de óleo de soja
uma pitada de bicabornato de sódio
um litro e meio de água
um pacotinho de caldo de legumes zero calorias
2 cenouras cortadas em rodelas
folhas de salsão
sal e pimenta a gosto

mãos à obra:
leve o óleo e a cebola ao fogo. antes do óleo começar a ferver, ainda morno, acrescente o bicarbonato e espere a cebola ficar transparente. reserve na panela.
moa o peixe, coloque os ovos, sal e pimenta e duas colheradas da cebola. misture com as mãos.


coloque a água na panela onde fritou a cebola, acrescente o pacotinho de caldo de legumes, as cenouras, o salsão e espere cozinhar. reserve deixando amornar.

faça bolinhas de tamanho médio com a massa do peixe, coloque-as no caldo morno das cenouras e do salsão, e depois de todas as bolinhas estarem dentro do caldo, cozinhe em fogo médio por, aproximadamente, 40 minutos.
retire as bolinhas cozidas, enfeite o prato com as rodelas de cenoura e ... bom apetite!!!



quarta-feira, 13 de outubro de 2010

a gente merece um doce

é notável a familiaridade dos adoçantes artificiais com pessoas que fazem uso deles por questão de saúde, porque estão acima do peso, e até pelos magros, como prevenção.

pela/na web/internet, os textos incluindo pesquisas, ou não, são inúmeros e discurssam sempre pelo mesmo caminho: nada de exageros, faça uso consciente, os edulcorantes - os adoçantes artificiais - fazem mal, o açúcar faz mal, o ideal é utilizar açúcar mascávo, bom mesmo é não adoçar, ...
colecionei boa quantidade de opiniões, e sugiro que leiam:

  1. Benefícios e cuidados na hora de utilizar um adoçante

  2. Entenda as diferenças entre os principais tipos de açúcares e adoçantes

  3. Adoçantes artificiais

  4. Adoçantes artificiais e naturais
tudo com o propósito de abrir caminho para uma receita deliciosa de bolo. afinal, um bolinho adoçado com algum daqueles adoçantes recomendados aos que não querem recolher algum peso em seus corpinhos esbeltos, ou aos que estão tentando deixar de lado os quilos a mais, indesejáveis, não há de fazer mal.
faz mal, o exagero.
costumo utilizar na culinária, o açúcar união light. ele adoça o dobro. recomendo que na receita a seguir, vcs façam o mesmo.




bolo de iogurte com limão

ingredientes
1 pote de iogurte natural desnatado - o copinho vai servir como medida pra outros ingredientes desta receita
1/2 copo de óleo de canola
1 copo de açúcar light ou adoçante artificial - seja qual for, deve ser granular
2 copos de farinha de trigo integral ou branca
3 ovos
1 colher de sopa de fermento químico
casca ralada de 1 limão

mãos à obra!!!
ligue o forno na temperatura média - 180 graus.
unte uma forma de buraco no meio.
bata as claras em neve.
em outra travessa bata todos os outros ingredientes: açúcar, gemas, iogurte, óleo, farinha.
pare de bater acrescente as raspas de limão, misture.
acrescente o fermento, misture.
leve ao forno para assar até que o palito saia limpinho.