sexta-feira, 3 de novembro de 2017

abóbora paulista assada

abóbora é uma delícia ... tem uma cor linda, uma textura ótima, e acompanha qualquer prato com louvor!!!

ouvindo smashing pumpkin ... roasting pumpkin!!!

ingredientes:
abóbora paulista cortada em pedaços iguais - sempre utilizo as espécies de casca verde/rajadas ... só não uso a japonesa, por questão de gosto
sal
pimenta preta
canela
pimenta calabresa seca
tomilho
orégano
cúrcuma/açafrão da terra
azeite
alho
cebola
folhinhas de alecrim fresco
louro em pó
coentro - opcional

preparando:
preaqueça o forno em temperatura quente.
lembre-se: homem, mulher e fogão, cada um sabe do seu ... o meu, a 200°, é temperatura quente.
corte a abóbora em partes iguais - sempre que for assar coisas, corte em pedaços de tamanho igual ... é a garantia de que vai cozinhar da mesma forma, sem ficar um mais cru, e o outro mais cozido.
não despreze as sementes ... elas serão assadas junto.
coloque todos os ingredientes secos, menos o alecrim e o louro, em um almofariz, triture, regue com um pouco de azeite e misture - caso não tenha um, coloque numa caneca ou ramekin ou tigela pequena de louça ou vidro, e triture com o dorso de uma colher ou concha.
coloque os pedaços de abóbora em uma forma, envolva-os completamente com a mistura dos secos com azeite, acrescente o alho grosseiramente cortado, a cebola cortada em quatro, o louro em pó e regue com mais um pouco de azeite. misture tudo, cuidadosamente.
leve ao forno.
quando os pedaços de abóbora estiverem no forno há uns 10 ou 15 minutos, exalando perfume, vire-os e deixe mais um tempo até dourarem, eles a cebola e o alho.
um pouco antes de retirar do forno - aproximadamente 2 minutos - espalhe o alecrim sobre tudo.
retire do forno e, se quiser, espalhe folhas de coentro.

abracadabra et, voilà!!!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

maionese


ela é espessa, cremosa, rica e vai perfeitamente bem com pão, bagels, batatas, legumes, frango, carnes grelhadas, sanduiches e tudo mais ... fica ao gosto do freguês.
mas o tipo de maionese sobre a qual estou falando não é aquela que se pode pegar na prateleira do mercado ... é o tipo que se faz em casa e que é muito mais saudável do que a da loja.
a partir desta receita de maionese que estou postando hoje - muito fácil de fazer - é possível personalizar para atender ao gosto de todos.

há um certo conflito quando se trata da história da maionese.
onde se originou??? frança ou espanha???
uma história sugere que a primeiro mistura de gema de ovo, óleo e tempero foi batida em 1756 para comemorar a captura francesa de mahon, uma cidade na ilha espanhola de menorca. muitos escritores de alimentos refutam essa teoria. outros sugerem que a maionese foi inventada por espanhóis, na espanha.
o que é possível dizer, com certeza, é que a maionese rapidamente apareceu em muitos livros de receitas e foi imediatamente atribuída à culinária francesa.
e assim, ela transcendeu os limites dos dois países, e seguiu abrindo caminho para a américa, em 1838, quando os chefes franceses migraram para os usa.

vamos usar 1 ovo, 200 ml de azeite/óleo, 1 colher/café rasa de sal ... todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente ... ovo gelado dá erro ... e não digam que eu não avisei!!! tenho a prova aqui, por escrito ... certo???

coloque 1 ovo, azeite/óleo e o sal - nesta ordem - no liquidificador ou, se for utilizar o mixer, coloque no mesmo pote onde a maionese vai ser armazenada.
então, relembrando: primeiro o ovo, depois o azeite/óleo e, em seguida, o sal. bata, e quando ficar branca, suba o mixer, lentamente, e desligue. isso ocorre em questão de segundos!!!
se estiver usando liquidificador, preste atenção para não bater demais ou a maionese pode quebrar/desandar. excesso não é recomendado.
o creme ficou branco??? desliga!!!

se quiser, antes de bater, junto com o ovo, óleo e sal, acrescente alguns ou apenas um destes ingredientes: 1 colher/sopa de mostarda da melhor qualidade, gotinhas de limão, pimenta do reino, 1 dente de alho, um punhadinho de salsinha. eu só coloco sal ... mas fica ao seu gosto.

abracadabra et, voilà!!!